Milhares vão a museu ver planta com fedor de carniça nos EUA

Visitantes foram ao Museu de História de Ciência Natural de Houston, nos Estados Unidos, para ver, ou melhor, cheirar uma rara atração: a flor cadáver. Apesar de ser uma das maiores (a exibida tem 1,6 m) e mais raras do mundo, a planta emite um fedor de carniça. As informações são da Reuters. Milhares de …

17/07/2010 10:12



Visitantes foram ao Museu de História de Ciência Natural de Houston, nos Estados Unidos, para ver, ou melhor, cheirar uma rara atração: a flor cadáver. Apesar de ser uma das maiores (a exibida tem 1,6 m) e mais raras do mundo, a planta emite um fedor de carniça. As informações são da Reuters.

Milhares de visitantes se aglomeraram no museu e sentiram o fedor de Lois, como é chamada. É a primeira vez em sete anos que a planta desenvolve a flor fedorenta pela qual é conhecida e que deve durar apenas três dias. Após isso, Lois nunca mais florescerá.