Maggi prevê que Cuiabá vai crescer 40 anos em 4

O ex-governador e candidato ao Senado, Blairo Maggi (PR), afirmou, no último sábado (17), em sua página no Formspring (rede social de perguntas e respostas), que Cuiabá irá crescer 40 anos em 4, caso seu grupo político vença as eleições. Indo de carona na famosa frase de Juscelino Kubitscheck, que usou o “50 anos em …

19/07/2010 19:00



O ex-governador e candidato ao Senado, Blairo Maggi (PR), afirmou, no último sábado (17), em sua página no Formspring (rede social de perguntas e respostas), que Cuiabá irá crescer 40 anos em 4, caso seu grupo político vença as eleições.

Indo de carona na famosa frase de Juscelino Kubitscheck, que usou o “50 anos em 5” como slogan de seu Plano de Metas, em sua campanha presidenciável, Maggi readequou os números de olho na Copa do Mundo em 2014.

“Como governador, fiz um esforço muito grande para trazer a Copa à Cuiabá. Como senador, eu vou garantir os recursos necessários para que isso se torne uma realidade. Acredito firmemente que Cuiabá vai crescer nestes 4 anos o que demoraria 40 anos para fazer por falta de investimentos”, prometeu.

Maggi ainda disse que o projeto para o Mundial em 2014, em Cuiabá, tem tudo para se tornar um grande sucesso.

Ferramentas gratuitas

Buscando formas de se aproximar do eleitorado, os candidatos às eleições deste ano usam, cada vez mais, ferramentas gratuitas na internet. Além disso, muitos já se adequaram às redes sociais para fugir dos “fakes” (perfis falsos na rede).

Os candidatos ao Governo do Estado Silval Barbosa (PMDB), Wilson Santos (PSDB) e Mauro Mendes, (PSB) possuem o Twitter, um miniblog que tem capacidade de até 140 caracteres por postagem. Nele, os candidatos informam sua agenda, falam de reuniões e até do clima. Outro recurso muito utilizado tem sido os “canais” do Youtube, onde há postagem de vídeos.

Para os candidatos ao Senado também não faltam recursos na internet. Blairo Maggi tem dois Twitters, Antero Paes de Barros (PSDB) também tem o miniblog, assim como Pedro Taques (PDT) e Carlos Abicalil (PT). As redes de relacionamentos, como Facebook e Orkut, também tem sido usadas por todos os candidatos para divulgarem suas campanhas.