Mato Grosso tem o 5º voto “mais caro” para governador

O Estados de Roraima, Tocantins e Rondônia terão o voto para governador “mais caro” do país, na comparação entre os gastos declarados pelos candidatos e o tamanho do eleitorado. O levantamento é do site G1, da Rede Globo. O Estado de Mato Grosso está na quinta posição. O “custo” de cada voto, para os quatro …

21/07/2010 16:25



O Estados de Roraima, Tocantins e Rondônia terão o voto para governador “mais caro” do país, na comparação entre os gastos declarados pelos candidatos e o tamanho do eleitorado. O levantamento é do site G1, da Rede Globo.

O Estado de Mato Grosso está na quinta posição. O “custo” de cada voto, para os quatro candidatos a governador – Silval Barbosa (PMDB), Mauro Mendes (PSB), Wilson Santos (PSDB) e Marcos Magno (PSOL) -, será de R$ 31,49. Juntos, conforme previsão feita à Justiça Eleitoral, os quatro postulantes estimam gastar R$ 66 milhões na campanha.

De acordo com o levantamento, o custo da campanha para convencer um eleitor em Roraima seria suficiente para tentar conquistar 28 votos no Rio de Janeiro. O estudo é com base na previsão de gastos informada pelos candidatos e nos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre o eleitorado brasileiro.

Em Roraima, os cinco candidatos ao governo do estado estimam gastar R$ 30,5 milhões na tentativa de convencer os 271,8 mil eleitores aptos para votar no estado, segundo dados divulgados pelo TSE na terça-feira (20). Com isso, o “custo” de cada voto é de R$ 112,10.

O valor é mais que o dobro do segundo colocado na lista – Tocantins. No estado, o voto individual custará R$ 53,63 aos dois candidatos que disputam o cargo de governador. O estado tem 948,9 mil eleitores e o custo previsto das duas campanhas é de R$ 50,9 milhões.

Na divisão entre gastos de campanha e eleitorado, Rondônia tem o voto um pouco mais “barato” do que Tocantins –R$ 40,85. O estado amazônico tem cerca de um milhão de eleitores e os cinco candidatos que disputam o governo estimam gastar até R$ 44,1 milhões.

Na outra ponta, três estados do Sudeste aparecem como os que terão o voto “mais barato”. No Rio de Janeiro, a relação gastos de campanha/eleitorado faz com que o custo estimado de um voto fique em R$ 3,96. O eleitorado fluminense soma 11,5 milhões – o terceiro maior do país. Juntos, os seis candidatos ao governo local declararam um gasto de campanha de R$ 45,9 milhões.

Em Minas Gerais, cada voto vai “custar” R$ 6,30  se for dividido o gasto total de campanha dos candidatos pelo número de eleitores. Os oito candidatos informaram ao Tribunal Regional Eleitoral do estado que pretendem gastar até R$ 91,6 milhões.

São Paulo, o maior colégio eleitoral do país (30,3 milhões) e a campanha mais cara neste ano, terá um custo por voto de R$ 6,45. Nove candidatos disputam o governo estadual. Juntos, devem gastar R$ 195,6 milhões.

Presidenciáveis

Se considerados os três principais concorrentes ao cargo de presidente da República – Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PV) e José Serra (PSDB) – o custo para buscar o voto de um dos 135,8 milhões de eleitores brasileiros seria de pouco mais de R$ 3.

Somados, os valores de gastos de campanha informados pelos candidatos mais bem colocados nas pesquisas chegam a R$ 427 milhões. Dos três, Serra é o candidato com a campanha mais cara: R$ 180 milhões, seguido de Dilma Rousseff, com R$ 157 milhões, e Marina Silva, com R$ 90 milhões.

Por essa proporção, o candidato tucano teria um custo de R$ 1,32 por voto. Para Dilma, esse custo é de R$ 1,15. Marina gastaria menos: (R$ 0,66).

‘CUSTO’ DO VOTO PARA GOVERNADOR POR ESTADO
ESTADO ELEITORADO PREVISÃO DE GASTO DE CAMPANHA ‘CUSTO’ POR VOTO
RR 271.890 R$ 30,5 milhões R$ 112,1
TO 948.920 R$ 50,9 milhões R$ 53,63
RO 1.079.327 R$ 44,1 milhões R$ 40,85
DF 1.836.280 R$ 66 milhões R$ 35,94
MT 2.095.825 R$ 66 milhões R$ 31,49
AL 2.034.326 R$ 55,3 milhões R$ 27,18
AP 420.799 R$ 10,8 milhões R$ 25,66
AM 2.030.549 R$ 46,1 milhões R$ 22,7
MS 1.702.511 R$ 36,2 milhões R$ 21,26
CE 5.881.584 R$ 124,2 milhões R$ 21,11
AC 470.975 R$ 8,8 milhões R$ 18,68
GO 4.061.371 R$ 7,3 milhões R$ 18,04
PI 2.263.834 R$ 37,9 milhões R$ 16,76
PA 4.768.457 R$ 67,3 milhões R$ 14,11
SE 1.425.973 R$ 18,7 milhões R$ 13,11
RS 8.112.236 R$ 98,5 milhões R$ 12,14
MA 4.324.696 R$ 43,1 milhões R$ 9,96
RN 2.246.691 R$ 22,1 milhões R$ 9,86
PR 7.601.553 R$ 73,2 milhões R$ 9,62
SC 4.538.981 R$ 39,1 milhões R$ 8,61
BA 9.550.898 R$ 76,5 milhões R$ 8,01
ES 2.523.185 R$ 19,1 milhões R$ 7,56
PE 6.259.850 R$ 47 milhões R$ 7,51
PB 2.740.079 R$ 20,4 milhões R$ 7,44
SP 30.301.398 R$ 195,6 milhões R$ 6,45
MG 14.522.090 R$ 91,6 milhões R$ 6,30
RJ 11.589.763 R$ 45,9 milhões R$ 3,96

Fontes: TSE e TREs