Abicalil não vai a ato ‘pró-Serys’

A senadora Serys Slhessarenko (PT) deflagra hoje, a partir das 16h, sua campanha à Câmara Federal nas eleições de 2010. O evento será realizado no auditório central do Senai, antiga Fiemtec, em Cuiabá. Os candidatos ao governo Silval Barbosa (PMDB) e a senador ex-governador Blairo Maggi (PR) confirmaram presença no evento. Líderes do PP também …

24/07/2010 17:18



A senadora Serys Slhessarenko (PT) deflagra hoje, a partir das 16h, sua campanha à Câmara Federal nas eleições de 2010. O evento será realizado no auditório central do Senai, antiga Fiemtec, em Cuiabá. Os candidatos ao governo Silval Barbosa (PMDB) e a senador ex-governador Blairo Maggi (PR) confirmaram presença no evento. Líderes do PP também devem fazer parte do encontro. Desafeto de Serys, o candidato ao Senado pelo PT Carlos Abicalil não participará, conforme informou sua assessoria.

A presença dos principais líderes do grupo político soa como “boas-vindas” para a parlamentar, que oficializa com o lançamento de sua candidatura a promessa de que pedirá votos para Silval e para Maggi. Ela destaca o empenho que fará para a campanha da presidenciável ex-ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT). No entanto, também deixa clara sua posição de neutralidade em relação ao projeto do PT de eleger Abicalil ao Senado.

Maggi e Silval Barbosa participaram diretamente dos trabalhos do bloco para convencer a senadora a disputar cargo eletivo neste ano. Em decorrência da confirmação do nome de Abicalil para o Senado, ela havia decidido abandonar a disputa eleitoral neste ano. A posição dura de Serys gerou insatisfação entre membros da direção do PMDB, já que como aliado o PT havia prometido unidade em torno do respaldo para a candidatura do governador.

O diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luiz Antônio Pagot (PR), e o presidente regional do partido republicano, deputado federal Wellington Fagundes, também fizeram parte da “força-tarefa” instituída para minimizar os reflexos da posição de Serys. A persistência dela de não pleitear cargo eletivo poderia gerar perdas eleitorais para o líder da chapa majoritária do PMDB. Após as prévias do PT, a senadora chegou a anunciar apoio para o adversário de Silval, o empresário Mauro Mendes (PSB).

Na busca de entendimento, o nome da parlamentar chegou a ser cotado para assumir a vice de Silval – cargo hoje ocupado pelo presidente regional do PP, Chico Daltro. A senadora argumenta que sua reavaliação sobre a disputa eleitoral está diretamente relacionada às solicitações feitas a ela por militantes do Partido dos Trabalhadores, pela bancada da legenda no Senado, por líderes dos partidos aliados de Silval e ainda por representantes da sociedade civil organizada.

O ato de hoje é dirigido para o público político da Grande Cuiabá. Serys lançará sua campanha de forma regionalizada por meio da realização de eventos nos principais municípios de Mato Grosso. “Será um momento importante, de reafirmação das lutas que sempre travamos ao longo destes 20 anos de vida pública”, avalia.