Americanos vão se casar em museu, mas temem cheiro de flor-cadáver

Os noivos americanos Jonathan Smith e Jessica Zabala marcaram o casamento para este sábado (24) no museu de História Natural de Houston, no estado do Texas (EUA), mas estão preocupados porque uma flor-cadáver está começando a florescer, segundo reportagem do jornal “Houston Chronicle”. Depois de desabrochar, a flor dura cerca de seis horas e libera …

24/07/2010 08:38



Os noivos americanos Jonathan Smith e Jessica Zabala marcaram o casamento para este sábado (24) no museu de História Natural de Houston, no estado do Texas (EUA), mas estão preocupados porque uma flor-cadáver está começando a florescer, segundo reportagem do jornal “Houston Chronicle”.

Depois de desabrochar, a flor dura cerca de seis horas e libera o cheiro de carne podre por 12 horas. A partir de quinta-feira, 20 centímetros da flor tinham florescido de seu núcleo, mas ainda longe da abertura total de 1,2 metro, afirmaram os funcionários do museu.

O noivo disse que não sabia que a data do casamento coincidiria justamente com o florescimento da planta. Segundo ele, não havia mais tempo para alterar os planos de casamento no qual o casal gastou US$ 25 mil. O museu deixará fechada a flor-cadáver para a visitação pública durante a cerimônia.