Planos de saúde vão subir 10,91%

Planos de saúde individuais antigos (anteriores a 1999) vão ficar até 10,91% mais caros. Autorização para aumento foi dada ontem pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Com esta decisão, todos os contratos firmados até dezembro de 1998 com as seguradoras Amil, Golden Cross, Sul América, Bradesco Saúde e Itaúseg Saúde sofrerão reajuste de mensalidades. …

31/07/2010 08:23



Planos de saúde individuais antigos (anteriores a 1999) vão ficar até 10,91% mais caros. Autorização para aumento foi dada ontem pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Com esta decisão, todos os contratos firmados até dezembro de 1998 com as seguradoras Amil, Golden Cross, Sul América, Bradesco Saúde e Itaúseg Saúde sofrerão reajuste de mensalidades. A medida deve afetar 1,06% dos planos em vigor, ou 585 mil segurados em todo o País.

Os reajustes são diferentes para cada tipo de operadora. As empresas de medicina de grupo — Amil e Golden Cross — têm autorização para aumentar em até 7,30% os preços. Já as seguradoras especializadas em saúde — Sul América, Bradesco Saúde e Itaúseg Saúde — podem aplicar até 10,91%.

REGRAS ESPECÍFICAS

As operadoras envolvidas são as que assinaram Termo de Compromisso com a ANS sobre cláusulas de reajuste. As empresas devem seguir regras específicas. O aumento pode ser aplicado, já a partir de julho, aos contratos com data de aniversário entre junho de 2010 e maio de 2011, no caso da Amil. Já para as outras administradoras de planos de saúde, ficam valendo as datas de aniversário entre julho de 2010 e junho de 2011.

A ANS ressalta que não pode haver cobrança retroativa a julho de 2010. As operadoras devem respeitar ainda o princípio da anualidade dos contratos.

Em caso de período de até dois meses entre a aplicação do reajuste e o mês de aniversário do contrato, a agência permite que empresas cobrem retroativamente ao mesmo número de meses. Se um contrato faz aniversário julho e o aumento for aplicado só no mês de setembro de 2010, a operadora fica autorizada a cobrar meses de julho e agosto, diluindo valores nos meses seguintes. Dúvidas serão tiradas pelo 0800 701 9656.