Mato Grosso comercializou 100% da oferta em mais uma rodada do leilão de Prêmio de Escoamento de Produto (PEP) para milho

Foi ofertado 1,2 milhão de toneladas, o dobro do que vinha sendo oferecido nas edições anteriores. Na semana que vem o Estado ofertará o mesmo volume. No certame de ontem, a Conab negociou subvenção para o equivalente a 1,75 milhão das 2,03 milhões de toneladas ofertadas, ou 86,4% do total. Este foi o primeiro leilão …

02/08/2010 09:33



Foi ofertado 1,2 milhão de toneladas, o dobro do que vinha sendo oferecido nas edições anteriores. Na semana que vem o Estado ofertará o mesmo volume.

No certame de ontem, a Conab negociou subvenção para o equivalente a 1,75 milhão das 2,03 milhões de toneladas ofertadas, ou 86,4% do total. Este foi o primeiro leilão com oferta de 2 milhões de toneladas, duas vezes mais que nos leilões realizados até a semana passada.

Em Mato Grosso essa 8° leilão foi marcado pela disputa e o prêmio no Estado fechou o pregão com deságio de até 31%. Conforme a Associação dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja/MT) os deságios foram de 25% ma região 1, 30% na região 2 e 3, 26% na região 4, 8% na região 5 e 17% na região 6. Conforme o presidente da Aprosoja/MT, Glauber Silveira, o resultado foi considerado “maravilha”, já que teve menor deságio em relação às três últimas edições, principalmente para a região 1.

Em Goiás, foi negociado PEP equivalente a 215 mil toneladas das 260 mil toneladas, no Mato Grosso do Sul, 129,8 mil toneladas das 160 mil toneladas, em Minas Gerais, 10,8 mil das 140 mil toneladas e, no Paraná, 108 mil toneladas das 240 mil toneladas. Em Rondônia houve demanda para 100% das 30 mil toneladas.

Pepro – No leilão de Prêmio de Escoamento Pago ao Produtor (Pepro), com oferta de 80 mil toneladas de milho da Bahia (50 mil toneladas), do Maranhão (15 mil toneladas) e de Piauí (15 mil toneladas), a demanda foi de 88,5% do total. (Com AgRural)