Silval não vê problemas em aliança com vários partidos

Uma aliança grande pode facilitar a vida dos candidatos nas eleições, mas também pode representar um problema no futuro, em caso de vitória, durante o jogo de acomodação partidária. Com uma aliança formada por 11 partidos, a maior coligação nessa eleição, o governador Silval Barbosa (PMDB), candidato à reeleição, previu que não enfrentará problemas para …

08/08/2010 16:29



Uma aliança grande pode facilitar a vida dos candidatos nas eleições, mas também pode representar um problema no futuro, em caso de vitória, durante o jogo de acomodação partidária. Com uma aliança formada por 11 partidos, a maior coligação nessa eleição, o governador Silval Barbosa (PMDB), candidato à reeleição, previu que não enfrentará problemas para contemplar seus aliados, caso seja eleito.

“É um arco de aliança bem consistente, onde a maioria dos partidos já está no Governo. Os partidos estão inseridos e já ajudam a governar (…) Não podemos dizer que terá que se fazer uma devassa no Governo, para trocar tudo. Não vejo dificuldade nenhuma em contemplar a todos”, disse Silval, em recente entrevista.

Silval Barbosa ressaltou que, ao assumir o Governo, com a saída do ex-governador Blairo Maggi (PR), que se desincompatibilizou do cargo para disputar o Senado, vivenciou situação semelhante, resguardando as devidas proporções. “Passamos por isso, ao assumir o Governo. Haverá mudanças e teremos uma nova composição, pois é um novo Governo. Nada além do natural”, declarou.

O candidato destacou que grande parte dos partidos encontra-se acomodada, mas que algumas mudanças ficarão mais a cargo dos partidos do que, propriamente da parte dele. “É lógico que os próprios partidos, após os resultados das eleições, podem querer fazer alguma troca”, disse.

O governador explicou que os principais partidos da aliança, o PMDB, PR, PT e PP, participam dessa gestão, o que facilita em compor com os partidos. Ainda fazem parte da coligação “Mato Grosso em Primeiro Lugar” os nanicos PRB, PTN, PSC, PHS, PTC, PRP e PC do B. “É um grupo que já está ajudando a governar, faz parte da governabilidade”, disse.

Silval adiantou que, em caso de reeleição, quer formar o secretariado até o final de dezembro e iniciar o novo mandato em 1º de janeiro de 2011, em ritmo “acelerado”.

Outros candidatos

A  coligação “Senador Jonas Pinheiro”, que tem como candidato ao Governo, Wilson Santos (PSDB), é formada por sete partidos, são eles: PSDB, DEM, PTB, PRTB, PSDC, PT do B, PSL e PMN.

O candidato Mauro Mendes (PSB) vem pela coligação “Mato Grosso Melhor Pra Você”, junção de quatro legendas, o PDT, PPS, PSB e PV.

A quarta candidatura é de Marcos Magno (Psol), que se apresenta com chapa pura, ou seja, sem nenhum outro partido coligado.