Seleção treina com 3 atacantes nos Estados Unidos

Em Nova Jérsei para disputar amistoso contra os Estados Unidos, nesta terça-feira (10), a seleção brasileira não apresentará, de novo, apenas os jogadores jovens com potencial para estar na Copa do Mundo de 2014. De acordo com o diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva, o presidente Ricardo Teixeira transmitiu aos atletas de Mano Menezes, …

10/08/2010 09:33



Em Nova Jérsei para disputar amistoso contra os Estados Unidos, nesta terça-feira (10), a seleção brasileira não apresentará, de novo, apenas os jogadores jovens com potencial para estar na Copa do Mundo de 2014.

De acordo com o diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva, o presidente Ricardo Teixeira transmitiu aos atletas de Mano Menezes, que fará sua estreia nesta terça, uma atitude diferente no contato com os torcedores fora das quatro linhas.

Se o grupo comandado por Dunga, que esteve na seleção entre agosto de 2006 e a última Copa, ficou marcado pelos rígidos esquemas de concentração e isolamento em relação aos fãs, mantendo escassos contatos com os torcedores, com Mano deve ser diferente.

A nova recomendação é para que os selecionáveis sejam mais atenciosos àqueles que pedirem autógrafos e fotografias, por exemplo, em locais onde o elenco costuma transitar, como hotéis e aeroportos pelo mundo.

O treino e o rival

Depois da conversa com Teixeira, os jogadores treinaram no Estádio New Meadownlands. Com três atacantes, o time titular da seleção foi escalado com Victor; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e André Santos; Lucas, Ramires e Paulo Henrique Ganso; Robinho, Neymar e Pato. Hernanes e Jucilei, cotados para figurar entre os titulares em uma formação mais cautelosa, atuaram entre os reservas.

Pelo lado norte-americano, o técnico Bod Bradley não trata a partida com os brasileiros como especial, por se tratar do adversário com maior número de conquistas mundiais. “É só mais uma etapa no trabalho, o primeiro passo nosso depois da Copa do Mundo”, declarou, em entrevista coletiva.

Landon Donovan, destaque da seleção, mostrou respeito ao Brasil, mesmo com novos jogadores, mas disse que os Estados Unidos estão confiantes em vencer, para dar a volta por cima depois da eliminação nas oitavas de finais da Copa na África do Sul.

Logo depois do Mundial, os anfitriões já sabiam que enfrentariam os brasileiros no dia 11, aproveitando o tempo disponível para tentar conhecer um pouco mais os jogadores que poderiam ser utilizados nessa partida em Nova Jérsei.