Brasil joga bem e bate os EUA: Mano gostou!

Neymar e Alexandre Pato tiveram sua redenção ontem. O primeiro não convenceu Dunga a convocá-lo para a Copa do Mundo, apesar do forte apelo popular. O outro acabou perdendo sua vaga na equipe em que chegou a ser titular e também não foi à África. Renegados pelo ex-treinador da seleção brasileira, ambos brilharam para definir …

11/08/2010 08:41



Neymar e Alexandre Pato tiveram sua redenção ontem. O primeiro não convenceu Dunga a convocá-lo para a Copa do Mundo, apesar do forte apelo popular. O outro acabou perdendo sua vaga na equipe em que chegou a ser titular e também não foi à África. Renegados pelo ex-treinador da seleção brasileira, ambos brilharam para definir a vitória sobre os Estados Unidos, por 2 a 0, no início da Era Mano Menezes.

Em seu primeiro compromisso no cargo, Mano Menezes colocou em campo jovens talentos em formação ofensiva. O sistema 4-3-3 e a fragilidade da seleção norte-americana abriram espaço o amplo domínio verde-amarelo, com destaque para a consistente atuação dos ‘renegados’ por Dunga. Ganso organizou o meio-campo, Robinho deu qualidade à movimentação e Neymar e Pato foram às redes.

Aos poucos, o time foi se encontrando. Centralizado, Ganso fez o jogo girar pelos lados, onde Neymar e Robinho encontravam o apoio de Daniel Alves e André Santos. Assim, o lateral-esquerdo do Fenerbahce quase marcou ao invadir a área pela esquerda e bater rasteiro, aos 21 minutos. Pouco depois, Neymar passou por Spector e cruzou na primeira trave, onde Pato quase completou.

O gol saiu aos 28 minutos: André Santos avançou pela esquerda e cruzou na medida para Neymar, bem colocado, cabecear para o fundo da meta. Aos 32 minutos, um bom lance surgiu pela direita: Daniel Alves recebeu livre e tocou para Alexandre Pato, que tocou a bola e trombou com Howard antes de completar para o gol. O árbitro validou o tento, mas seguiu a orientação de seu assistente e marcou falta.

A seleção brasileira manteve o domínio da partida no final do primeiro tempo, tocando a bola e esperando uma boa oportunidade. Continuando com a postura ofensiva, acabou recompensada já nos acréscimos, aos 46: Ramires viu a defesa rival em linha e passou em profundidade para Pato, que invadiu a área em velocidade, driblou Howard e completou para as redes, ampliando.

A estreia segura dos novatos da seleção brasileira terminou com uma festa geral nas arquibancadas do Estádio New Meadowlands. Os torcedores brasileiros e latinos fizeram a festa. Os norte-americanos entraram na brincadeira e participaram da tradicional ‘Ola’. Até gritos de “Olé” foram entoados, diante do domínio da seleção brasileira. Mano Menezes, que não precisou se irritar durante o jogo, teve um bom começo.

ESTADOS UNIDOS – 0

Howard (Brad Guzan); Spector, González, Bocanegra (Goodson) e Bornstein; Feilhaber (Altidore), Edu, Bradley e Bedoya (Gomez); Donovan (Findley) e Buddle (Kljestan). Técnico: Bob Bradley

BRASIL – 2

Victor; Daniel Alves, David Luiz, Thiago Silva e André Santos; Lucas, Ramires (Hernanes) e Ganso (Jucilei); Robinho (Diego Tardelli), Neymar (Ederson) (Carlos Eduardo) e Alexandre Pato (André). Técnico: Mano Menezes

GOLS: Brasil: Neymar, aos 28 minutos do primeiro tempo, e Alexandre Pato, aos 47, também do 1º tempo

Local: Estádio New Meadowlands, em Nova Jersey (EUA)

Árbitro: Silviu Petrescu (Canadá)

Assistentes: Joe Fletcher e Daniel Belleau (ambos do Canadá)

Cartões Amarelos: David Luiz (Brasil)