Lula ironiza FHC em discurso e diz que não fracassou

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ironizou seu antecessor, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em seu discurso na sexta-feira (20), durante a inauguração da expansão de um campus da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) em Sorocaba. Sem citar nomes, o presidente disse que, caso seu governo fosse um fracasso, ficaria provado que “só …

22/08/2010 16:09



O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ironizou seu antecessor, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em seu discurso na sexta-feira (20), durante a inauguração da expansão de um campus da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) em Sorocaba. Sem citar nomes, o presidente disse que, caso seu governo fosse um fracasso, ficaria provado que “só gente refinada” como grandes professores poderiam ocupar o cargo. Fernando Henrique é professor titular aposentado da USP (Universidade de São Paulo).

– Se eu fracassar, nunca mais um trabalhador vai ter o direito de dizer que quer ser presidente da República. Vão dizer que ser presidente é cargo para gente refinada […], cargo para grandes professores, grandes advogados, trabalhador nunca.

O presidente afirmou ainda que muitos governantes e candidatos nunca se preocuparam em conhecer o Brasil.

– Tem candidato que não sabe o nome das pessoas que estão em cima do palanque com ele, que não sabe o nome dos outros [políticos] que o apóiam.

O marco regulatório das telecomunicações, que inclui as concessões de TV, também foi criticado pelo governante, que se disse favorável à mudança da lei, de 1962. O presidente enfatizou a hegemonia das emissoras e da programação televisiva do Rio de Janeiro e de São Paulo sobre outros Estados, como Acre e Amazonas.

Protestos

Militantes ligados à CUT (Central Única dos Trabalhadores) vaiaram o governador de São Paulo, Alberto Goldman, e o prefeito de Sorocaba, Vitor Lippi – ambos filiados ao PSDB. Alguns levantaram cartazes em protesto contra as atitudes do governo diante da greve no Judiciário paulista.

Goldman foi impedido de falar por alguns instantes, com as vaias, mas voltou-se ao presidente e disse que não iria se abalar.

– O Lula me conhece há 40 anos e sabe que eu não me abalo com isso [as vaias].

Ensino superior

Lula enfatizou que a UFSCar, assim como outras universidades federais, passou por uma grande expansão durante seu governo com o programa Reuni. A instituição saltou de 37 para 57 cursos de graduação no ano passado, e atingiu a marca de 10 mil alunos em 2010. A previsão para 2012 é alcançar 13 mil estudantes.

O presidente ressaltou que a expansão aconteceu mesmo com a oposição de grupos universitários, que ocuparam reitorias em várias faculdades pelo país, inclusive na UFSCar, entre 2007 e 2009, anos de implantação do projeto.

– Quebraram várias reitorias desse país, mas os reitores foram corajosos e levaram os projetos adiante.

A inauguração ocorrida nesta sexta vai levar mais 14 salas de aula, 30 laboratórios e outros itens de infraestrutura para o campus da universidade em Sorocaba. Atualmente, são 620 estudantes espalhados entre 14 cursos de graduação nesse campus. A previsão da UFSCar, com a expansão, é que o número de universitários chegue a 2.600 no ano que vem.

Simultaneamente à cerimônia do campus em Sorocaba, o ministro da Educação, Fernando Haddad, participou do evento de entrega da expansão de outro campus de universidade federal, a UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), em Curitibanos, no interior do Estado catarinense. A instituição abriga, atualmente, 180 universitários. O governo federal investiu R$ 7,4 milhões no projeto universitário de Santa Catarina.