Renovação:dos 24 deputados, 8 são novatos na AL

 Após a eleição do último domingo (3), quando os eleitores foram às urnas escolher, entre outros candidatos, aqueles que representarão o Legislativo estadual pelos próximos quatro anos, a população mato-grossense presenciou uma renovação nos quadros da Assembleia de um terço dos parlamentares. A Casa tinha 24 vagas em jogo e apenas dois dos atuais deputados …

06/10/2010 09:56



 Após a eleição do último domingo (3), quando os eleitores foram às urnas escolher, entre outros candidatos, aqueles que representarão o Legislativo estadual pelos próximos quatro anos, a população mato-grossense presenciou uma renovação nos quadros da Assembleia de um terço dos parlamentares. A Casa tinha 24 vagas em jogo e apenas dois dos atuais deputados não chegaram a tentar uma reeleição. A posse acontece no início de fevereiro do próximo ano.

   Com nomes já testados nas urnas e alguns com mandatos polêmicos, o eleitorado foi tímido na aposta de novos candidatos e a renovação na Casa. Entre os 24 deputados estaduais que deverão ser empossados no próximo ano, oito não atuavam na Assembleia, mas todos possuem algum histório político. São eles: os ex-prefeitos de Reserva do Cabaçal, Ezequiel da Fonseca (PP), e de Alta Floresta, Romoaldo Júnior (PMDB); o ex-secretário estadual de Esportes, Baiano Filho (PMDB), a ex-deputada federal e esposa do deputado federal reeleito Carlos Bezerra, Teté Bezerra (PMDB); o irmão do deputado estadual Dilceu Dal Bosco (DEM), Dilmar Dal Bosco (DEM); o irmão do prefeito de Primavera do Leste Getúlio Viana (PR), Zeca Viana (PDT); a esposa do ex-prefeito de Juara, Oscar Bezerra (PSB), Luciane Bezerra (PSB), e o ex-vereador por Cuiabá, Luiz Marinho (PTB).

   Ganharam o direito de exercer mais quatro anos de mandato os deputados do PP, José Riva, Airton Português, Antonio Azumbuja e Walter Rabelo; do PMDB, Wallace Guimarães e Nilson Santos; do PR, Sérgio Ricardo, Sebastião Rezende, Mauro Savi, Wagner Ramos, João Malheiros e Hermínio Jota Barreto, além de Percival Muniz (PPS), José Domingos Fraga (DEM), Guilherme Maluf (PSDB) e Ademir Brunetto (PT).

   Entre os que tentavam uma nova chance no Legislativo e não conseguiram a aprovação dos eleitores para permanecer no cargo estão Alexandre Cesar (PT), Adalto de Freitas, o Daltinho, Maksuês Leite (PP), Pedro Satélite (PPS), Chica Nunes (DEM) e Wilma Moreira (PSB).