Galindo muda secretariado e anuncia 500 demissões

O prefeito de Cuiabá, Chico Galindo (PTB), anunciou, nesta terça-feira (26), a nova formação de seu secretariado, que passa a ter um perfil mais técnico do que político, encerrando com as especulações. Galindo também noticiou a demissão de 100 servidores comissionados (cargos de confiança) e 400 contratados, com previsão de cortar mais 500 contratos. Ao …

26/10/2010 15:35



O prefeito de Cuiabá, Chico Galindo (PTB), anunciou, nesta terça-feira (26), a nova formação de seu secretariado, que passa a ter um perfil mais técnico do que político, encerrando com as especulações. Galindo também noticiou a demissão de 100 servidores comissionados (cargos de confiança) e 400 contratados, com previsão de cortar mais 500 contratos.

Ao escalar parte do secretariado, com escolha pessoal, e demitir cargos de indicação política, a tendência é de que Galindo passe a ser alvo de pressões e ataques por parte dos aliados. Quanto a essa possibilidade, o prefeito adiantou que não está pensando em política. “Não estou preocupado com 2012. Não estou fazendo política e nem pensando em política agora, mas sim em gestão”, declarou.

Galindo ressaltou que foi preciso tomar a decisão da demissão, uma vez que a prefeitura apresenta um déficit financeiro, até o momento, de R$ 11,7 milhões. O corte promoverá uma economia de R$ 700 mil/mês de imediato. Ele estima que os mil servidores a redução será de R$ 1,5 milhão/mês. “Sei que aqui temos pais de famílias e que não é o momento melhor. Fomos obrigados a tomar essa atitude”, disse.

Além da necessidade econômica em reduzir gastos, Galindo afirmou que os cortes também fazem parte do modelo de gestão que ele vem implantando na prefeitura. “É o nosso modelo de gestão (…) falando como empresário, assumimos empresas com mil funcionários e ficamos com 700. Fizemos um trabalho melhor do que quando tínhamos mil. É questão de motivar, qualificar e isso que vamos fazer na prefeitura”, adiantou Galindo.

O prefeito ainda negou que a máquina estivesse inchada e declarou que os cortes não irão prejudicar os serviços públicos, que já não são de boa qualidade. “Em hipótese alguma, vamos cortar para prejudicar ainda mais o atendimento para sociedade, isso não pode acontecer. Tanto é que demorou para termos um critério e não prejudicar ninguém”, ao garantir que os cargos continuaram vagos até o ano que vem.

Atualmente, a Prefeitura conta com 14,5 mil servidores, destes 50% contratados e 50% efetivos. A maior parte dos contratados, segundo o prefeito, está nas áreas de Educação e Saúde. O gasto com a folha de pagamento é de R$ 23 milhões/mês. Ele pretende fazer um concurso até julho do ano que vem. “No mês de janeiro, 1.100 concursados da Educação vão assumir na vaga dos contratados. Vamos ainda cortar os excessos, se existirem”, destacou.

Mudanças

O prefeito destacou que irá aproveitar muitos dos que deixam os comandos das pastas, afirmando que as alterações se derem por uma decisão pessoal dele, ressaltando que não foi por demérito de nenhum dos secretários.

“A grande maioria dos que estão saindo vai prestar serviços à sociedade cuiabana”, citando o nome do ex-secretário de Meio Ambiente, Arquimedes Neto.

A respeito da Sanecap, que é um dos pontos mais criticados de sua gestão, o prefeito afirmou que o novo presidente, Antônio Carlos Ventura Ribeiro, terá “carta branca” para fazer as modificações necessárias.

Ele ainda ressaltou que todos os procedimentos da Sanecap serão geridos em conjunto com o secretário de Governo, Lamartine Godoy Neto. “Ele será o chefe da Casa Civil da administração municipal”, afirmou.

Quanto às outras 10 secretarias que não sofreram alterações no comando, Galindo declarou não ter intenção, neste momento, em fazer mudanças nas pastas.

Confira as mudanças no Palácio Alencastro:

Assistência Social
Entra: Julieta Domingues (ex-secretária-adjunta da Educação)
Sai: Jader José Martins Moraes

Esporte e Cidadania
Entra: Moisés Dias (ex-secretário de Governo)
Sai: Antônio Carlos Ventura Ribeiro

Governo
Entra: Lamartine Godoy Neto (ex-planejamento)
Sai: Moisés Dias

Infraestrutura
Entra: Paulo Borges
Sai: Euclides Santos

Meio Ambiente
Entra: Lécio Nogueira (ex-diretor da Union, no Amapá)
Sai: Archimedes Pereira Lima Neto

Planejamento
Entra: Carla Regina Loprati (gestora, administradora e veterinária)
Sai: Lamartine Godoy Neto

Trabalho e Renda
Entra: Dilemário Alencar
Sai: Elismar Bezerra

IPDU:
Entra: Sílvio Fidelis (era interino)

Sanecap:
Entra: Antônio Carlos Ventura Ribeiro (ex-secretário de Esporte)
Sai: Carlos Roberto da Costa, Nezinho

Extingue a CopaTur e cria duas diretorias no gabinete do prefeito:

Diretoria de Turismo: nome vai ser indicado pelo trade turístico
Diretoria da Copa: Carlos Roberto da Costa, o “Nezinho” (ex-prefeito de Nossa Senhora do Livramento e ex-presidente da Sanecap)