Estudante de Aripuanã representa MT no Soletrando

A estudante Caroline Candiotto, da Escola Estadual São Francisco de Assis, da cidade de Aripuanã, irá representar Mato Grosso na edição de 2011 do quadro Soletrando, promovido pelo programa Caldeirão do Huck, da Rede Globo. Carolina cursa a 7ª série (2ª fase do 3º Ciclo) e concorreu a vaga para seletiva em Cuiabá com cerca …

29/10/2010 08:55



A estudante Caroline Candiotto, da Escola Estadual São Francisco de Assis, da cidade de Aripuanã, irá representar Mato Grosso na edição de 2011 do quadro Soletrando, promovido pelo programa Caldeirão do Huck, da Rede Globo. Carolina cursa a 7ª série (2ª fase do 3º Ciclo) e concorreu a vaga para seletiva em Cuiabá com cerca de 600 estudantes da sua unidade escolar.

No total, duas alunas vieram a Cuiabá e participaram no auditório da TV Centro América da seletiva. A disputa terá início em janeiro de 2011 e a gravação do programa será na cidade do Rio de Janeiro. Todas as despesas do estudante, e do professor que o levará para atividade, serão custeadas pela emissora.

Caroline disputou a vaga de finalista com a também colega de escola, Brenda Lavínia Lessa, que cursa a 2ª fase do 3º Ciclo. Ela conta que o nervosismo foi o fator, que infelizmente, a fez errar. Entretanto, ela conta que “a oportunidade de participar me garantiu muito aprendizado”.

A seletiva escolar foi em junho sob a coordenação da professora de Linguagem, Mônica de Almeida Ribas, num processo que reuniu todas as turmas da 2ª fase do 3º ciclo da escola. A diretora da Escola Estadual São Francisco de Assis, Ana Carolina dos Santos, conta que a participação é prova de reconhecimento do trabalho realizado pelas escolas públicas do país.

Afirma ainda que essa “será uma chance de que o Brasil conheça e reconheça os talentos da cidade de Aripuanã”. Ela avalia que a ação educativa serve como incentivo ao estudo e aprendizado. A diretora ainda afirmou que recebeu o apoio logístico por parte da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) para a participação da etapa realizada em Cuiabá.

Ela conta ainda que a escola, em 2010, desenvolveu um projeto denominado Ecaripuanã que incentiva os estudantes a realizarem um verdadeiro resgate histórico e cultural do município em uma prática de incentivo às atividades de leitura e de produção de texto. “Realizamos uma série de oficinas, palestras e finalizamos com a participação na feira municipal de conhecimento”.