Nasa planeja enviar robô humanóide para a Lua

A Nasa – agência espacial americana – viu no mês de setembro seu programa de envio de astronautas para a Lua ser cancelado pelo Congresso americano. O motivo foi o alto custo, estimado em US$ 150 bilhões. Agora, por “apenas” US$ 200 milhões, mais US$ 250 milhões para a construção de um foguete, a Nasa …

04/11/2010 09:46



A Nasa – agência espacial americana – viu no mês de setembro seu programa de envio de astronautas para a Lua ser cancelado pelo Congresso americano. O motivo foi o alto custo, estimado em US$ 150 bilhões. Agora, por “apenas” US$ 200 milhões, mais US$ 250 milhões para a construção de um foguete, a Nasa pretende enviar um robô humanóide para o satélite da Terra. As informações são do jornal New York Times.

A ideia é chamada de Projeto M (de Moon, Lua em inglês). O projeto é liderado por Stephen Altemus, engenheiro chefe do Centro Espacial Johnson, em Houston, nos Estados Unidos. E um robô humanóide adaptado para missões da Nasa já existe: Robonaut 2 fará parte da última viagem da nave Discovery, que decolará nesta quarta para a ISS (Estação Espacial Internacional, na sigla em inglês).

O Robonaut 2 será o primeiro robô humanóide no espaço. Segundo a Nasa, ele ajudará no entendimento de como humanos e robôs podem trabalhar juntos no espaço. Quem planeja o Projeto M diz que um robô andando na Lua inspiraria diversos estudantes, assim como a nave Apolo fez há 40 anos, o que poderia causaria o surgimento de uma nova geração de cientistas.

A Nasa luta contra o governo americano, que não quer projetos desse tipo. “Já estivemos na Lua antes”, disse Obama anteriormente. Portanto, o Projeto M está em segundo plano no momento.

Segundo os pesquisadores, enviar um robô para a Lua é muito mais fácil do que um humano. Um robô não precisa de ar ou comida, por exemplo, além de não precisar retornar para a Terra.

Os membros do projeto calculam que, em dois anos, conseguirão enviar o robô à Lua. Para isso, e com o projeto aprovado, deverão iniciar os trabalhos em março de 2011. A capacidade do robô deverá ser similar com a de um humano na superfície lunar. A Nasa diz que o Projeto M é uma demonstração tecnológica, não uma missão científica.

O programa já custou, até agora, US$ 9 milhões. Um primeiro protótipo já foi construído, e um segundo está em desenvolvimento. Porém, segundo os cientistas, não há dinheiro para outros pontos, como terminar as pernas do robô. Todos da agência concordam apenas em um ponto: será um grande passo para a Nasa, caso o projeto seja liberado.