Pp quer emplacar Pedro Henry na saúde

 Com orçamento 23,7% maior para o exercício de 2011, saltando dos atuais R$ 747,5 milhões para R$ 925,1 milhões, o que a mantém como a terceira maior da estrutura da máquina estadual, a pasta da Saúde está sendo bastante disputada pelos partidos e líderes do arco de alianças que garantiram a reeleição do governador Silval …

07/11/2010 10:59



 Com orçamento 23,7% maior para o exercício de 2011, saltando dos atuais R$ 747,5 milhões para R$ 925,1 milhões, o que a mantém como a terceira maior da estrutura da máquina estadual, a pasta da Saúde está sendo bastante disputada pelos partidos e líderes do arco de alianças que garantiram a reeleição do governador Silval Barbosa. Em princípio, um bloco, com respaldo de alguns deputados, entrou em ação, com lobby forte para emplacar na secretaria o médico, empreiteiro e deputado estadual reeleito Guilherme Maluf, mesmo se tratando de alguém filiado ao PSDB, legenda adversária.

Seria uma forma do Palácio Paiaguás ampliar a base na Assembleia e neutralizar a já fraca oposição. Agora o PP entrou na briga pela Saúde. Quer no cargo o deputado federal Pedro Henry, médico-anestesista, ex-vice-prefeito de Cáceres e ex-diretor da Companhia de Saneamento (Sanecap), no Governo Dante de Oliveira. Henry foi pego pela Lei da Ficha Limpa porque teve o atual mandato cassado (continua no cargo por força de liminar) e é acusado de cometer crime eleitoral, seus votos não foram validados pela Justiça Eleitoral.