Maggi e Dilma retomam conversas esta semana

Ex-governador do Estado, o senador eleito Blairo Maggi (PR) retoma os entendimentos com a presidente eleita, Dilma Rousseff (PT) nesta semana. Maggi está, junto com o governador reeleito, Silval Barbosa (PMDB), na linha de frente das articulações que buscam garantir participação efetiva de indicados de Mato Grosso na estrutura do governo Federal. O nome do …

14/11/2010 10:47



Ex-governador do Estado, o senador eleito Blairo Maggi (PR) retoma os entendimentos com a presidente eleita, Dilma Rousseff (PT) nesta semana. Maggi está, junto com o governador reeleito, Silval Barbosa (PMDB), na linha de frente das articulações que buscam garantir participação efetiva de indicados de Mato Grosso na estrutura do governo Federal.

O nome do senador figura entre os principais líderes do Estado que, em tese, possuem perfil para ocupar postos como o comando de ministérios. Maggi descarta inicialmente a possibilidade e alerta que não existem, até o momento, conversas nesse sentido. Com Dilma, ele tentará assegurar a permanência de Luiz Antônio Pagot, do mesmo partido, na direção geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Pagot, por sua vez, demonstra confiança em permanecer na equipe de governo de Dilma. Mas alerta que os resultados do pleito em Mato Grosso não foram os esperados. “Acho que Mato Grosso está bem posicionado e os líderes do Estado tem feito muito para ajudar o governo Federal. Mas se Dilma tivesse ganhado no Estado seria melhor”, ponderou.

Nos dois turnos, a vitória foi do então adversário, José Serra (PSDB). Apesar da análise, o diretor-geral do Dnit reconheceu o esforço da coligação Mato Grosso em Primeiro Lugar, liderada por Silval. Em Brasília, as articulações serão retomadas nesta semana tendo os principais líderes partidários e de bancada com os olhos voltados para a presidente eleita e para suas movimentações.

Maggi mantém um relacionamento estreito com a presidente eleita e também com o presidente Lula. Além de solicitar a manutenção do espaço no Dnit, o líder republicano irá acentuar os pedidos do chefe do Executivo estadual para ampliação da participação dos partidos aliados na estrutura do governo federal. A representação do Estado também é contabilizada através do secretário Executivo do Ministério das Cidades, Rodrigo Figueiredo (PP). (SF)