Produção de carne de frango no Brasil cresce 10% em 2010

A produção de carne de frango do Brasil crescerá 10 por cento em 2010 na comparação com 2009, para cerca de 12 milhões de toneladas, antecipou o presidente da Ubabef, entidade que reúne produtores e exportadores de frango.O crescimento, para um recorde no setor, ocorrerá para atender ao crescente consumo interno da carne e também …

14/12/2010 08:33



A produção de carne de frango do Brasil crescerá 10 por cento em 2010 na comparação com 2009, para cerca de 12 milhões de toneladas, antecipou o presidente da Ubabef, entidade que reúne produtores e exportadores de frango.O crescimento, para um recorde no setor, ocorrerá para atender ao crescente consumo interno da carne e também pelas exportações em elevação, disse Francisco Turra, após ter participado de evento do setor de produção de ração animal em São Paulo.
“Não me surpreenderia se chegarmos a 12,5 milhões de toneladas (de produção)”, declarou ele a jornalistas, no momento em que a entidade ainda trabalha para fechar os seus dados de 2010. “Era um número impensável”, acrescentou.
Segundo Turra, o consumo interno de carne de frango cresceu em 2010 para 44 kg por habitante/ano, ante 40 kg em 2009.
“Estamos surpresos com o crescimento do mercado interno”, destacou.
Do total que o Brasil produz, um pouco mais de dois terços é direcionado ao mercado interno, e o restante é exportado -as vendas externas, aliás, atingirão patamares recordes em 2010.
Além do crescimento da renda da população brasileira, Turra atribui o aumento do consumo de carne de frango aos altos preços da carne bovina -a arroba do boi, por exemplo, teve recorde de alta no ano, superando 100 reais, e os cortes bovinos no varejo acompanharam.
“Houve uma forte migração para o consumo da carne de frango com a escassez da carne bovina”, declarou.
Exportação
Turra disse que as exportações em 2010 de carne de frango do Brasil, o maior exportador mundial, poderiam ter aumentado ainda mais -já serão recorde neste ano, com 3,8 milhões de toneladas- se o mercado interno não estivesse tão aquecido.
“Não aumentamos o que poderia ter aumentado no mercado externo por causa do mercado interno, realmente foi muito bom”, disse ele, lembrando que a China comprou 120 mil toneladas de carne neste ano, quando iniciou negócios mais consistentes com o Brasil.
“A Rússia foi uma surpresa. Começou dizendo que compraria 35 mil toneladas, ampliou para 100 e vai para 130, 150 mil toneladas este ano”, declarou.
Para o próximo ano, ele avalia que o setor não terá dificuldades de continuar ampliando a produção. “Em 90 dias, com bons ventos, consegue-se aumentar o alojamento”, disse ele, referindo-se ao ciclo para a criação do frango, bem mais curto do que o bovino e o suíno.
O crescimento na produção de frango também impulsionou o setor de ração este ano, que está fechando 2010 com crescimento acima do esperado. Quase 50 por cento da produção de ração é consumida pela indústria avícola

A produção de carne de frango do Brasil crescerá 10 por cento em 2010 na comparação com 2009, para cerca de 12 milhões de toneladas, antecipou na última sexta-feira (10) o presidente da Ubabef, entidade que reúne produtores e exportadores de frango.O crescimento, para um recorde no setor, ocorrerá para atender ao crescente consumo interno da carne e também pelas exportações em elevação, disse Francisco Turra, após ter participado de evento do setor de produção de ração animal em São Paulo.
“Não me surpreenderia se chegarmos a 12,5 milhões de toneladas (de produção)”, declarou ele a jornalistas, no momento em que a entidade ainda trabalha para fechar os seus dados de 2010. “Era um número impensável”, acrescentou.
Segundo Turra, o consumo interno de carne de frango cresceu em 2010 para 44 kg por habitante/ano, ante 40 kg em 2009.
“Estamos surpresos com o crescimento do mercado interno”, destacou.
Do total que o Brasil produz, um pouco mais de dois terços é direcionado ao mercado interno, e o restante é exportado -as vendas externas, aliás, atingirão patamares recordes em 2010.
Além do crescimento da renda da população brasileira, Turra atribui o aumento do consumo de carne de frango aos altos preços da carne bovina -a arroba do boi, por exemplo, teve recorde de alta no ano, superando 100 reais, e os cortes bovinos no varejo acompanharam.
“Houve uma forte migração para o consumo da carne de frango com a escassez da carne bovina”, declarou.
Exportação
Turra disse que as exportações em 2010 de carne de frango do Brasil, o maior exportador mundial, poderiam ter aumentado ainda mais -já serão recorde neste ano, com 3,8 milhões de toneladas- se o mercado interno não estivesse tão aquecido.
“Não aumentamos o que poderia ter aumentado no mercado externo por causa do mercado interno, realmente foi muito bom”, disse ele, lembrando que a China comprou 120 mil toneladas de carne neste ano, quando iniciou negócios mais consistentes com o Brasil.
“A Rússia foi uma surpresa. Começou dizendo que compraria 35 mil toneladas, ampliou para 100 e vai para 130, 150 mil toneladas este ano”, declarou.
Para o próximo ano, ele avalia que o setor não terá dificuldades de continuar ampliando a produção. “Em 90 dias, com bons ventos, consegue-se aumentar o alojamento”, disse ele, referindo-se ao ciclo para a criação do frango, bem mais curto do que o bovino e o suíno.
O crescimento na produção de frango também impulsionou o setor de ração este ano, que está fechando 2010 com crescimento acima do esperado. Quase 50 por cento da produção de ração é consumida pela indústria avícola