Deputado mais votado deixa imprensa “tiririca” na Câmara

Em sua primeira visita à Câmara dos Deputados nesta quarta (15), no início da tarde, o deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca (PR), parlamentar mais votado nas eleições de outubro, agitou a Casa e deixou os repórteres “tiriricas da vida” com ele. O deputado não quis parar para dar entrevista ao batalhão de …

15/12/2010 17:17



Em sua primeira visita à Câmara dos Deputados nesta quarta (15), no início da tarde, o deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca (PR), parlamentar mais votado nas eleições de outubro, agitou a Casa e deixou os repórteres “tiriricas da vida” com ele. O deputado não quis parar para dar entrevista ao batalhão de mais de 50 jornalistas que o aguardava na entrada da Câmara. E chegou a esnobar com a imprensa.

   Logo que chegou, Tiririca e o líder do PR Sandro Mabel foram cercados pelos repórteres. Ele não atendeu aos insistentes pedidos para parar e conceder entrevista e caminhou depressa rumo ao gabinete da liderança do seu partido. Repórteres que estavam mais próximos deles, como o do RDNews, foram praticamente arrastados pela multidão que o pressionava junto com seguranças e fãs.

   Mesmo assim, os jornalistas o seguiram até a liderança do PR e ele respondeu quase que monossilabamente à chuva de perguntas e os pedidos para que cantasse a sua música de maior sucesso, “Florentina”. “Vim conhecer a Casa”, insistia em dizer. Mas também comentou sobre a votação de aumento salarial para os deputados, que estava acontecendo naquele momento. “Acho que dei sorte. Cheguei na boa hora”, afirmou.

   Tiririca chegou de terno e gravata, frustrando todos que imaginavam que ele compareceria com a roupa do personagem que o fez famoso. Isso motivou uma das perguntas sobre se ele estava ali fantasiado de político. “Agora sou político”, disse.

   Conforme Tiririca avançava, passando pelo Salão Verde e pelo corredor de acesso às salas das comissões e das lideranças, curiosos e admiradores engrossavam a estranha passeata que virou sua trajetória rumo à Liderança do PR.

   Como a maioria dos repórteres não conseguia ouvi-lo direito e ele não atendia aos pedidos para que parasse e concedesse a coletiva, um dos jornalistas gritou que aquilo era uma palhaçada. Foi quando ele respondeu alto: “Isso é problemas de vocês”. O repórter respondeu: “E vai ser problema seu quando denunciarmos as suas palhaçadas na Câmara”. Ele ficou calado.

   Tiririca teve cerca de 1,3 milhão de votos em São Paulo. É um dos mais votados do país, se igualando a outros dois deputados considerados folclóricos, como Enéas, o mais votado da história do Brasil, e o estilista Clodovil. Ambos já faleceram.