Parlamentares aprovam a criação de 3 secretarias e a fusão de outras 2

Os vereadores da Capital aprovaram por unanimidade o projeto do Executivo que reestrutura o staff do Palácio Alencastro. Assim, foram criadas 3 secretarias, 2  foram fundidas e o Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Urbano ganhou status de secretaria de Desenvolvimento Urbano, permanecendo com a mesma estrutura. No momento da votação estavam presentes apenas 15 vereadores. …

20/12/2010 18:00



Os vereadores da Capital aprovaram por unanimidade o projeto do Executivo que reestrutura o staff do Palácio Alencastro. Assim, foram criadas 3 secretarias, 2  foram fundidas e o Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Urbano ganhou status de secretaria de Desenvolvimento Urbano, permanecendo com a mesma estrutura. No momento da votação estavam presentes apenas 15 vereadores. Lúdio Cabral preferiu se abster. Já Everton Pop (PP), Clovito Hugueney (PTB) e Roosivelt Coelho (PSDB) não estavam no plenário.

   Conforme a proposta encaminhada pelo Alencastro, foram fundidas as pastas de Planejamento e Finanças. Por outro lado, o prefeito Chico Galindo determinou a criação da de Gestão e a de Fazenda. “Foi verificada a necessidade de se distribuir atribuições. A de Fazenda vai cuidar da arrecadação do município, já a de Gestão ficará responsável pelos servidores”, ressalta o secretário de Governo Lamartine Godoy.

   Já a pasta de Turismo, que terá um orçamento de aproximadamente R$ 1 milhão, em princípio teria apenas a diretoria de Eventos, responsável pelo turismo receptivo e as coordenações de Eventos e de Marketing. Agora, após emenda do vereador Francisco Vuolo (PR), também terá em sua estrutura a diretoria de Projeto e a coordenação de Fiscalização. “Com essa secretaria Cuiabá começa a se preparar não apenas para os jogos mundiais, mas támbém para o pós-Copa”, ponderou Vuolo, que já comandou a extinta secretaria especial de Indrústria, Comércio e Turismo da Capital. Durante a gestão de Wilson Santos (PSDB) ela foi transformada na Copatur e agora nasce a pasta de Turismo.

   Em meio às alterações que foram feitas no staff, o prefeito decidiu também alterar as funções de algumas pastas. Neste sentido, a Agência de Habitação deixa de ser responsável pela regularização fundiária, que ficará a cargo do Meio Ambiente. “A medida pretende diminuir o processo burocrático deste trâmite”, pondera Lamartine. Galindo retirou ainda a contabilidade da Finanças e colocou junto com a antiga Auditoria e controle Interno, que passa a se chamar Controladoria e Contabilidade. A medida conforme Lamartini pretende agilizar, por exemplo, a fiscalização in loco de qualquer vestígio de erro contábil.