UTI onde bebês morreram deverá ser reaberta hoje

 A UTI neonatal do Pronto-socorro de Cuiabá deve ser reaberta hoje. Após a morte de cinco recém-nascidos em um período de 15 dias, o setor foi fechado no início desta semana para desinfecção terminal. Exames de hemoculturas em uma das vítimas confirmaram a presença da bactéria Staphylococcus epidermidis. Além disso, aproveitando que a unidade está …

30/12/2010 12:16



 A UTI neonatal do Pronto-socorro de Cuiabá deve ser reaberta hoje. Após a morte de cinco recém-nascidos em um período de 15 dias, o setor foi fechado no início desta semana para desinfecção terminal. Exames de hemoculturas em uma das vítimas confirmaram a presença da bactéria Staphylococcus epidermidis.

Além disso, aproveitando que a unidade está vazia, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) determinou a realização de alguns pequenos reparos como de encanação.

 “É impossível fazer serviços como estes com pacientes lá dentro e em uma unidade como o pronto-socorro é difícil não haver pacientes. E como agora não há, aproveitamos para fazer esses pequenos reparos”, disse o secretário-adjunto de Saúde, Euze Carvalho. “Segundo o pessoal responsável, o trabalho deve ficar pronto ainda hoje (ontem) à tarde”, acrescentou.O germe, caracterizado por ser coagulase negativo, é frequentemente encontrado na pele humana, mas bastante invasivo quando aparece em pessoas com sistema de defesa baixo. A SMS aguardava também para o final do dia de ontem o resultado de hemoculturas dos outros bebês com colonização da bactéria na pele. A SMS descarta a possibilidade de infecção hospitalar.

 A UTI neonatal do PSMC conta com 10 leitos. Embora fechada temporariamente, Carvalho afirmou que até o momento não haviam sido registrados problemas em relação à falta de vagas. “Está tranqüilo”, afirmou. Havendo necessidade, os bebês estão sendo regulados para hospitais conveniados como a Santa Casa e Júlio Müller.

 Conforme Carvalho, representantes da SMS estiveram reunidos com o promotor de Justiça José Antônio Borges Pereira, que atua na Defesa da Infância e Juventude, e apresentou os encaminhamentos para controle da bactéria já adotados. “Todas as providências estabelecidas em protocolos foram tomadas como investigação dos casos, independentemente do número (de mortes)”, disse.

 A Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania instaurou procedimento investigatório para apurar as causas e responsabilidades sobre as mortes. Além de solicitar informações sobre as medidas tomadas, Borges solicitou que a Vigilância Sanitária realize vistoria na UTI neonatal com o objetivo de colaborar na apuração da suposta contaminação.

“A Visa tem feito um trabalho permanente no pronto-socorro. Têm algumas coisas que precisam ser melhoradas, mas nada que compromete o atendimento aos pacientes”, afirmou Carvalho.

 O secretário-adjunto fez questão de ressaltar ainda que a reutilização de equipamentos como termômetro e glicosímetro, devidamente esterilizados, é autorizada pela Agência Nacional de Saúde (Anvisa). “A esterilização é feita rigorosamente e não há risco de contaminação de um paciente para outro”, afiançou.