Chove em todos os Estados das regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte do país

QUINTA, DIA 6 Sul Nesta quinta, continua chovendo na forma de pancadas isoladas nos três Estados. Apenas no leste do Paraná e de Santa Catarina a chuva é mais organizada e, por isso, o acumulado é um pouco mais alto. Não descarta-se temporais bastante localizados. O calor não é tão intenso quanto na quarta, pois …

05/01/2011 11:17



QUINTA, DIA 6
Sul
Nesta quinta, continua chovendo na forma de pancadas isoladas nos três Estados. Apenas no leste do Paraná e de Santa Catarina a chuva é mais organizada e, por isso, o acumulado é um pouco mais alto. Não descarta-se temporais bastante localizados. O calor não é tão intenso quanto na quarta, pois a chuva chega um pouco antes. Apenas na serra catarinense a máxima é baixa e faz frio – apenas 17°C em Urubici – o que é curioso, já que a maioria das cidades do país registra mínimas acima desse valor.
Sudeste
A chuva decorrente de áreas de instabilidades não dá trégua no Sudeste. Há risco, inclusive, de chuva forte na faixa leste de São Paulo (Vale do Ribeira e do Paraíba, Grande São Paulo e litoral), em parte do Rio de Janeiro e no sul de Minas. O acumulado passa dos 50mm em muitas cidades e podem ocorrer transbordamentos de córregos e rios, alagamentos intransitáveis e deslizamentos. Chove forte também em cidades mineiras próximas a Goiás, mas de forma mais isolada. Nessas áreas, a temperatura fica amena. Já, no interior de São Paulo, no Triângulo Mineiro, no norte do Rio e de Minas e no Espírito Santo, a chuva ocorre apenas no fim da tarde, na forma de pancadas rápidas e isoladas. Faz bastante calor, com termômetros passando dos 30°C.
Centro-Oeste
Volta a chover de forma consistente sobre Goiás e oeste do Mato Grosso, com núcleos de chuva forte. Já, nas demais áreas do Centro-Oeste, a chuva continua ocorrendo de forma típica de verão: depois de uma tarde muito quente e de forma rápida e isolada.
Nordeste
Na quinta, as chuvas atingem todos os Estados, sendo generalizadas no litoral sul da Bahia, Maranhão, Piauí, Ceará e nos Estados do leste do Nordeste. Os maiores acumulados concentram-se sobre o leste do Ceará e o Maranhão, variando entre 20mm e 30mm. O calor predomina em toda a região Nordeste.
Norte
Nesta quinta, prosseguem as chuvas em toda a região Norte, sendo intensas no sudeste do Amazonas (acumulado de mais de 60mm). Mesmo com as chuvas, o calor predomina em todos os Estados.
Confira a previsão para os próximos dias
Sul
A semana termina com diminuição da área suscetível a pancadas de chuva isoladas. Já não chove mais no centro-sul do Rio Grande do Sul, incluindo Porto Alegre. Nas demais áreas do Sul, persiste a condição típica de verão: sol, calor e chuva rápida e isolada, com risco de temporais localizados. O calor, inclusive, é bastante intenso: em muitas cidades, a temperatura passa dos 35°C. No sudoeste gaúcho, há cidades com termômetros se aproximando dos 40°C. A partir do sábado, uma massa de ar seco passa a atuar sobre grande parte do Rio Grande do Sul e a chuva, no Estado gaúcho, fica concentrada apenas no norte, mesmo com a passagem de uma fraca frente fria pela costa. No domingo, essa massa cobre também o oeste catarinense. Faz bastante calor no sábado, mas as temperaturas caem no domingo (ressalta-se que o calor continua, mas amenizado). Nas demais áreas, segue a condição típica de verão: sol, calor e chuva no fim da tarde, de forma rápida e isolada. No leste, a chuva é mais intensa. Na segunda, não chove na região Sul.
Sudeste
Forma-se uma frente fria entre a costa do Sul e do Sudeste e as chuvas no Sudeste ganham força na sexta. O tempo fica fechado em toda SP, RJ e grande parte de MG, com chuva já no início do dia e há risco de temporais na faixa leste paulista, no sul de Minas, a qualquer momento do dia, e no Rio de Janeiro, entre a tarde e a noite. As capitais paulista e fluminense podem ser atingidas e é elevado o risco para transtornos. As temperaturas ficam amenas e até faz calor no sul e oeste paulista. No norte de Minas e no Espírito Santo, o dia começa com sol, as temperaturas passam dos 30°C e chove no fim do dia, numa condição típica de verão. No fim de semana, aos poucos o tempo melhora no sul e leste de São Paulo, no sul de Minas e no Rio de Janeiro. O sol aparece mais e por isso as temperaturas sobem cada vez mais, devendo chover apenas no fim da tarde e no início da noite, assim como no Espírito Santo e nas demais áreas mineiras. Já, no norte de São Paulo, Triângulo Mineiro e Alto Parnaíba, o tempo fica fechado tanto no sábado como no domingo e ocorrem temporais, principalmente entre a noite de sábado e a manhã de domingo. A temperatura, nessa área, entra em declínio.
Centro-Oeste
Na sexta, as chuvas mais organizadas ficam entre Mato Grosso do Sul e Goiás, devendo a máxima cair um pouco nessa região. Nas demais áreas, sol, calor e chuva rápida e isolada entre a tarde e a noite. No sábado, uma frente fria volta a organizar chuvas sobre Goiás e chove forte em cidades próximas de Minas Gerais. Há risco de temporais, inclusive em Goiânia e Brasília, no domingo. Nas demais áreas, sol, calor e chuva rápida e isolada entre a tarde e a noite.
Nordeste
Nesta sexta, destaca-se a possibilidade de temporais na costa de Pernambuco e da Paraíba. No sábado, as chuvas fortes atingem a costa do Rio Grande do Norte, da Paraíba e de Pernambuco. Entre 9 e 13 de janeiro, a previsão é de chuva em todo o Nordeste, sendo mais intensa no sudoeste e oeste da Bahia, Maranhão, Piauí e na costa entre o Ceará e Rio Grande do Norte.
Norte
Na sexta, destaca-se a chuva forte no noroeste e sudoeste do Amazonas. No sábado, além do noroeste do Amazonas, chove forte no centro do Acre e no norte do Amapá. Entre 9 e 13 de janeiro, chove em boa parte da região, com exceção do norte de Roraima. O acumulado passa dos 100mm no centro e sul do Tocantins, boa parte do Pará e no litoral do Amapá.

QUINTA, DIA 6
SulNesta quinta, continua chovendo na forma de pancadas isoladas nos três Estados. Apenas no leste do Paraná e de Santa Catarina a chuva é mais organizada e, por isso, o acumulado é um pouco mais alto. Não descarta-se temporais bastante localizados. O calor não é tão intenso quanto na quarta, pois a chuva chega um pouco antes. Apenas na serra catarinense a máxima é baixa e faz frio – apenas 17°C em Urubici – o que é curioso, já que a maioria das cidades do país registra mínimas acima desse valor.
SudesteA chuva decorrente de áreas de instabilidades não dá trégua no Sudeste. Há risco, inclusive, de chuva forte na faixa leste de São Paulo (Vale do Ribeira e do Paraíba, Grande São Paulo e litoral), em parte do Rio de Janeiro e no sul de Minas. O acumulado passa dos 50mm em muitas cidades e podem ocorrer transbordamentos de córregos e rios, alagamentos intransitáveis e deslizamentos. Chove forte também em cidades mineiras próximas a Goiás, mas de forma mais isolada. Nessas áreas, a temperatura fica amena. Já, no interior de São Paulo, no Triângulo Mineiro, no norte do Rio e de Minas e no Espírito Santo, a chuva ocorre apenas no fim da tarde, na forma de pancadas rápidas e isoladas. Faz bastante calor, com termômetros passando dos 30°C.
Centro-OesteVolta a chover de forma consistente sobre Goiás e oeste do Mato Grosso, com núcleos de chuva forte. Já, nas demais áreas do Centro-Oeste, a chuva continua ocorrendo de forma típica de verão: depois de uma tarde muito quente e de forma rápida e isolada.
NordesteNa quinta, as chuvas atingem todos os Estados, sendo generalizadas no litoral sul da Bahia, Maranhão, Piauí, Ceará e nos Estados do leste do Nordeste. Os maiores acumulados concentram-se sobre o leste do Ceará e o Maranhão, variando entre 20mm e 30mm. O calor predomina em toda a região Nordeste.
NorteNesta quinta, prosseguem as chuvas em toda a região Norte, sendo intensas no sudeste do Amazonas (acumulado de mais de 60mm). Mesmo com as chuvas, o calor predomina em todos os Estados.
Confira a previsão para os próximos dias
SulA semana termina com diminuição da área suscetível a pancadas de chuva isoladas. Já não chove mais no centro-sul do Rio Grande do Sul, incluindo Porto Alegre. Nas demais áreas do Sul, persiste a condição típica de verão: sol, calor e chuva rápida e isolada, com risco de temporais localizados. O calor, inclusive, é bastante intenso: em muitas cidades, a temperatura passa dos 35°C. No sudoeste gaúcho, há cidades com termômetros se aproximando dos 40°C. A partir do sábado, uma massa de ar seco passa a atuar sobre grande parte do Rio Grande do Sul e a chuva, no Estado gaúcho, fica concentrada apenas no norte, mesmo com a passagem de uma fraca frente fria pela costa. No domingo, essa massa cobre também o oeste catarinense. Faz bastante calor no sábado, mas as temperaturas caem no domingo (ressalta-se que o calor continua, mas amenizado). Nas demais áreas, segue a condição típica de verão: sol, calor e chuva no fim da tarde, de forma rápida e isolada. No leste, a chuva é mais intensa. Na segunda, não chove na região Sul.
SudesteForma-se uma frente fria entre a costa do Sul e do Sudeste e as chuvas no Sudeste ganham força na sexta. O tempo fica fechado em toda SP, RJ e grande parte de MG, com chuva já no início do dia e há risco de temporais na faixa leste paulista, no sul de Minas, a qualquer momento do dia, e no Rio de Janeiro, entre a tarde e a noite. As capitais paulista e fluminense podem ser atingidas e é elevado o risco para transtornos. As temperaturas ficam amenas e até faz calor no sul e oeste paulista. No norte de Minas e no Espírito Santo, o dia começa com sol, as temperaturas passam dos 30°C e chove no fim do dia, numa condição típica de verão. No fim de semana, aos poucos o tempo melhora no sul e leste de São Paulo, no sul de Minas e no Rio de Janeiro. O sol aparece mais e por isso as temperaturas sobem cada vez mais, devendo chover apenas no fim da tarde e no início da noite, assim como no Espírito Santo e nas demais áreas mineiras. Já, no norte de São Paulo, Triângulo Mineiro e Alto Parnaíba, o tempo fica fechado tanto no sábado como no domingo e ocorrem temporais, principalmente entre a noite de sábado e a manhã de domingo. A temperatura, nessa área, entra em declínio.
Centro-OesteNa sexta, as chuvas mais organizadas ficam entre Mato Grosso do Sul e Goiás, devendo a máxima cair um pouco nessa região. Nas demais áreas, sol, calor e chuva rápida e isolada entre a tarde e a noite. No sábado, uma frente fria volta a organizar chuvas sobre Goiás e chove forte em cidades próximas de Minas Gerais. Há risco de temporais, inclusive em Goiânia e Brasília, no domingo. Nas demais áreas, sol, calor e chuva rápida e isolada entre a tarde e a noite.
NordesteNesta sexta, destaca-se a possibilidade de temporais na costa de Pernambuco e da Paraíba. No sábado, as chuvas fortes atingem a costa do Rio Grande do Norte, da Paraíba e de Pernambuco. Entre 9 e 13 de janeiro, a previsão é de chuva em todo o Nordeste, sendo mais intensa no sudoeste e oeste da Bahia, Maranhão, Piauí e na costa entre o Ceará e Rio Grande do Norte.
NorteNa sexta, destaca-se a chuva forte no noroeste e sudoeste do Amazonas. No sábado, além do noroeste do Amazonas, chove forte no centro do Acre e no norte do Amapá. Entre 9 e 13 de janeiro, chove em boa parte da região, com exceção do norte de Roraima. O acumulado passa dos 100mm no centro e sul do Tocantins, boa parte do Pará e no litoral do Amapá.