Mato Grosso ajudará Governo Federal na erradicação da pobreza

A ampliação dos programas sociais, bem como os serviços que tem como foco a geração de renda e inclusão produtiva, além do ousado plano de erradicação da extrema pobreza no País, são prioridades para o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome em 2011, conforme anunciou a ministra Tereza Campello, durante o primeiro Encontro …

16/02/2011 15:55



A ampliação dos programas sociais, bem como os serviços que tem como foco a geração de renda e inclusão produtiva, além do ousado plano de erradicação da extrema pobreza no País, são prioridades para o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome em 2011, conforme anunciou a ministra Tereza Campello, durante o primeiro Encontro dos Secretários de Estado de Assistência Social, realizada na manhã desta quarta-feira (17.02).

“Não basta fazer mais do mesmo. O Brasil avançou muito nas políticas direcionados à área social nos últimos anos, contudo há muito a ser feito. É preciso fazer um trabalho de inclusão efetiva no conjunto da rede pública e para isso contamos com o apoio de todos os representantes estaduais”, destacou a ministra.

Representando o Estado de Mato Grosso na reunião, a primeira-dama e secretária de Estado de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social (Setecs), Roseli Barbosa, explanou a cerca dos trabalhos já desenvolvidos pela Pasta que coordena e discorreu sobre os programas que irá implementar no primeiro ano de gestão, com destaque para o programa estadual de transferência de renda, denominado Panela Cheia.

Previsto para funcionar já no primeiro semestre deste ano, o Programa tem como objetivo prestar assistência às famílias que estão na linha de pobreza e em extrema pobreza (renda inferior a um dólar por membro da família), cadastradas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal e que ainda não foram contempladas com o Programa Bolsa Família.

“O Programa Panela Cheia vai ao encontro das prioridades apontadas pelo Governo Federal que é a erradicação da pobreza. O Estado tem a função de cofinanciar a implementação dos programas e projetos no âmbito da Política Nacional de Assistência Social, queremos melhorar nossos trabalhos em parceria com o Governo Federal”, afirmou Roseli Barbosa, pedindo o apoio da ministra no processo de implementação do programa nos 141 municípios mato-grossenses.

Na oportunidade, a ministra sinalizou positivamente e colocou a sua equipe à disposição para a realização de uma agenda propositiva para as próximas semanas. Cabe destacar, que Roseli Barbosa é uma das quatro secretárias de Estado remanescentes da gestão anterior.

Participaram também do encontro com a ministra Tereza Campello o secretário adjunto de Assistência Social da Setecs-MT, José Rodrigues Rocha Júnior, e a superintendente de Assistência Social da Setecs-MT, Juliete Gonçalves dos Reis.

OUTROS COMPROMISSOS – No período na tarde, a secretária Roseli Barbosa participa da Assembleia Geral do Fórum Nacional de Assistência Social (Fonseas), que deverá eleger a sua nova diretoria para o biênio 2011-2012.

A agenda em Brasília se extende até esta quinta-feira (17.02), com reuniões com os secretários nacionais do Ministério do Desenvolvimento Social, além da ministra, com a finalidade de aprofundar as discussões que visam à ampliação e melhoramento dos serviços sociais prestados à população