Déficit de US$ 364 millhões

Com três dias úteis (18 a 24), a quarta semana de abril fechou com exportações de US$ 3,414 bilhões, mportações de US$ 3,778 bilhões e médias diárias de US$ 1,138 bilhão e US$ 1,259 bilhão, respectivamente. Como resultado, a corrente de comércio (soma das duas operações) chegou a US$ 7,192 bilhões (média diária de US$ …

27/04/2011 09:26



Com três dias úteis (18 a 24), a quarta semana de abril fechou com exportações de US$ 3,414 bilhões, mportações de US$ 3,778 bilhões e médias diárias de US$ 1,138 bilhão e US$ 1,259 bilhão, respectivamente. Como resultado, a corrente de comércio (soma das duas operações) chegou a US$ 7,192 bilhões (média diária de US$ 2,397 bilhões) e o saldo comercial (diferença entre exportações e importações) foi deficitário em US$ 364 milhões (média diária de menos US$ 121,3 milhões).

A média das exportações da quarta semana foi 15,1% superior à média de US$ 988,3 milhões registrada até a terceira semana por causa do aumento nas vendas de básicos (27%) – minério de ferro, soja em grão, carne de frango, suína e bovina e café em grão – e manufaturados (13,5%) – aviões, óleos combustíveis, autopeças, máquinas para terraplanagem e veículos de carga. Por outro lado, diminuíram em 15,7% as exportações de semimanufaturados, principalmente, celulose, ferro fundido e semimanufaturados de ferro/aço.

Nas importações, o crescimento da quarta semana de abril sobre as três primeiras semanas do mês foi de 41,2%. No período, o Brasil importou mais combustíveis e lubrificantes, equipamentos mecânicos, aparelhos eletroeletrônicos, veículos automóveis e partes, químicos orgânicos/inorgânicos e adubos e fertilizantes.

Abril

No acumulado do mês, com 14 dias úteis, as exportações brasileiras alcançaram US$ 14,285 bilhões (média diária de US$ 1,020 bilhão). O resultado é 11,1% acima do registrado em março deste ano e 34,6% acima do verificado em abril do ano passado.

Em relação a março de 2011, cresceram as vendas de produtos básicos (22,8%) e semimanufaturados (3,6%), mas diminuíram as exportações de manufaturados (-0,8%). Na comparação com abril de 2010, houve aumento nas três categorias: básicos (46,1%) – minério de ferro, café em grão, carne de frango, bovina e suína, petróleo em bruto, soja em grão e farelo de soja -, semimanufaturados (39,3%) – alumínio em bruto, semimanufaturados de ferro/aço, ferro fundido, açúcar em bruto, ferro-ligas e couros e peles – e manufaturados (18,1%) –  aparelhos para terraplanagem, laminados planos, óxidos e hidróxidos de alumínio, veículos de carga, autopeças, óleos combustíveis e automóveis.

Também aumentaram as importações, pelo critério da média diária. Nos 14 dias úteis de abril, chegaram a US$ 13,589 bilhões (média diária de US$ 970 bilhões), representando acréscimo de 14,9% se comparado com a média diária do mês passado e de 39,9% em relação a abril do último ano.

Considerando os números de março deste ano, houve crescimento das importações nas quatro primeiras semanas de abril, motivado por adubos e fertilizantes (107,9%), combustíveis e lubrificantes (44,3%), borracha e obras (22%) e veículos automóveis e partes (19,6%). Comparando com a média das importações de abril de 2010, aumentaram os gastos com adubos e fertilizantes (104,4%), cobre e suas obras (70,4%), combustíveis e lubrificantes (53,9%), borracha e obras (52,8%), farmacêuticos (52,2%), veículos automóveis e partes (50,7%) e equipamentos mecânicos (34,8%).

Nessas quatro primeiras semanas do mês, o saldo comercial está superavitário em US$ 696 milhões, com média diária de US$ 49,7 milhões. Mas, na comparação por esse critério, o resultado é 32,8% menor que o registrado em março último e está 22,5% abaixo do resultado médio de abril de 2010.

2011

O saldo comercial no ano, janeiro até a quarta semana de abril, registrou superávit e crescimento de 133% em relação ao mesmo período de 2010. Nos 76 dias úteis de 2011, o saldo da balança comercial brasileira foi de positivo em US$ 3,865 bilhões, com média diária de US$ 50,9 bilhões. Ano passado, também com 76 dias úteis, o superávit chegou a US$ 1,658 bilhão e a média por dia útil alcançou US$ 133 milhões.

fonte:POrtal do Agronegócio