Veja suposta foto da morte de Osama bin Laden

Uma imagem divulgada na manhã desta segunda-feira seria, supostamente, o rosto do terrorista mais procurado do mundo, Osama bin Laden, morto na noite deste domingo. A foto impactante revela muitos sinais de violência. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez um pronunciamento na noite de domingo (madrugada de segunda-feira em Brasília), anunciando oficialmente a …

02/05/2011 10:09



Uma imagem divulgada na manhã desta segunda-feira seria, supostamente, o rosto do terrorista mais procurado do mundo, Osama bin Laden, morto na noite deste domingo. A foto impactante revela muitos sinais de violência.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez um pronunciamento na noite de domingo (madrugada de segunda-feira em Brasília), anunciando oficialmente a morte do terrorista. “A justiça foi feita”, anunciou. “Depois de um esforço muito grande, nós conseguimos”.

Minutos antes, a emissora de TV CNN havia anunciado a morte de bin Laden. Em pouco tempo, a notícia se espalhou pelos meios de comunicação de todo o mundo. Logo em seguida, os norte-americanos foram às ruas para celebrar a notícia. Centenas de pessoas foram à frente da Casa Branca, sede do governo norte-americano.

“Há quase dez anos passamos pelo pior atentado da nossa história e de nosso povo. Famílias inteiras ficaram devastadas. Mas nós ficamos unidos, como uma grande família deve estar”, disse Obama no início de seu discurso. “Nós sabemos que esses ataques foram feitos pela Al-Qaeda e nos unimos para proteger nossos amigos e nossos cidadãos”.

Medo

O Departamento de Estado americano emitiu na noite deste domingo, logo após o anúncio da morte do líder da rede extremista Al Qaeda, Osama Bin Laden, um alerta sobre o risco de violência “antiamericana”.

“O Departamento de Estado alerta cidadãos dos Estados Unidos em viagem ou que residam no exterior para o elevado potencial de violência antiamericana devido à recente atividade de contraterrorismo no Paquistão”, diz o alerta.

“Devido à incerteza e à volatilidade da atual situação, cidadãos em áreas nas quais os eventos recentes possam causar violência antiamericana são instados fortemente a limitar saídas para fora de suas casas e hotéis e evitar aglomerações e protestos.”

fonte:R7