Pacaembu vê hoje o adeus de Ronaldo

As imagens da véspera sugeriam que o amistoso entre Brasil e Holanda é menos importante do que a presença de Ronaldo, às 21h50 de hoje, no Pacaembu, diante da Romênia. A despedida oficial do Fenômeno já começou a roubar as cenas mais interessantes dos bastidores. Ontem, a badalação ao ex-melhor do mundo atraiu novamente o …

07/06/2011 09:12



As imagens da véspera sugeriam que o amistoso entre Brasil e Holanda é menos importante do que a presença de Ronaldo, às 21h50 de hoje, no Pacaembu, diante da Romênia. A despedida oficial do Fenômeno já começou a roubar as cenas mais interessantes dos bastidores. Ontem, a badalação ao ex-melhor do mundo atraiu novamente o assédio nada surpreendente dos repórteres, fotógrafos e cinegrafistas que documentaram a homenagem da CBF ao principal artilheiro na história dos Mundiais – 15 gols. Ou, no total, 67 pela camisa canarinho em 104 participações. O astro só não marcou em 13 rodadas – a última delas na derrota contra os franceses, no Mundial 2006.

A trajetória do artilheiro registra 73 vitórias, 22 empates e somente nove derrotas. Em 1994, o personagem desta exibição internacional estreou, aos 17, nos 2 a 0 sobre os argentinos, em Recife, na vaga de Bebeto, Carlos Alberto Parreira era o técnico. Ao mostrar o relógio entregue pelo presidente Ricardo Teixeira (personalizado e confeccionado pelo patrocinador da entidade), Ronaldo, 34 anos, não resistiu às habituais brincadeiras endereçadas ao amigo Andrés Sanchez, que insiste em recolocá-lo no ataque do Timão.

Ele zombou que seria um risco Andrés ver o brinde nas mãos dele. O presidente do Corinthians assistiu à cerimônia no hotel em que o grupo se concentra na Capital.

Entre outras frases espontâneas, bem ao estilo estampado na timidez de Ronaldo, ele disse que “tremia de tão nervoso que estava” (ao referir-se à indisfarçável ansiedade). Além disso, assumiu que gostaria de balançar as redes romenas. Isso levou-o a sugerir aos companheiros que procurem ‘cair na área’.

Não faltaram palavras de agradecimento ao povo brasileiro pelos gestos de apoio. E que sentia-se, acima de tudo, muito emocionado e feliz porque poderia conseguir alcançar (hoje) o sonho de recolocar o verde-amarelo ao sair definitivamente de combate. E que deveriam perdoá-lo se a bola fosse lançada aos pés dele no momento em que talvez estivesse distraído para visualizar ‘outros lugares’ longe do cenário do adeus.

Astro põe coroa simbólica em Neymar

Na última coletiva antes do amistoso Brasil x Romênia, Ronaldo garantiu que os torcedores não ficarão órfãos de um grande camisa nove. O ex-atacante do Corinthians aproveitou os holofotes voltados contra ele para logo eleger o seu sucessor: o santista Neymar.

Ao participar de evento de um dos patrocinadores do ex-artilheiro do Timão, à noite, no Museu do Futebol, Ronaldo assumiu publicamente que virou fã de Neymar. “Sem dúvida, passaria minha coroa ao Neymar. É um garoto de muito talento, que pode melhorar técnica e fisicamente. Aposto nele para o futuro”, declarou.

Um dos momentos mais emocionantes da entrevista aconteceu no instante em que Ronaldo voltou a falar das frequentes dores que o incomodam no corpo todo. Caso contrário, ele acredita que poderia manter o sonho de disputar o Mundial 2014.

No rachão de ontem, Ronaldo marcou dois gols nos 5 a 3 sobre a turma de Neymar e Robinho. Sobraram gozações.

Restam algumas dúvidas para Mano definir o grupo

Mano Menezes praticamente definiu o grupo da Seleção Brasileira que vai disputar a Copa América, entre 1º e 24 de julho, na Argentina. O técnico irá divulgar a lista na terça-feira (14).

Embora testasse quatro goleiros, Júlio César (Inter de Milão) e Victor (Grêmio) são os preferidos. Jefferson (Botafogo-RJ) entraria só como a terceira opção, na frente de Fábio (Cruzeiro).

Quanto aos laterais, não aparecem problemas na planilha do comandante. Daniel Alves e Maicon (na direita), além de André Santos e Adriano (lado esquerdo) estarão no torneio. Na zaga, o quarteto Lúcio, Thiago Silva, David Luiz e Luisão está garantido.

Como volantes, Lucas Leiva, Ramires e Sandro são as apostas. Dúvidas: Elias e Henrique (Cruzeiro). No meio, Elano e Lucas levam pequena vantagem sobre Thiago Neves, Jadson (Shakhtar) e Anderson (Manchester United). Ganso (quase recuperado) é a incógnita. Para o ataque, Robinho e Neymar, além de Leandro Damião e Fred. Pato (lesionado) é uma das atuais interrogações.

Fonte:DGABC