Governador Silval Barbosa e presidente do TRE conversam sobre recadastramento de eleitores

O governador Silval Barbosa se reuniu em seu gabinete nesta segunda-feira (13.06) com o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), desembargador Rui Ramos, para falar sobre o recadastramento no sistema biométrico de eleitores no Estado. Durante a reunião, acompanhada pelo secretário de Segurança Pública, Diógenes Curado, e pelo secretário-chefe da Casa Civil, …

13/06/2011 17:14



O governador Silval Barbosa se reuniu em seu gabinete nesta segunda-feira (13.06) com o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), desembargador Rui Ramos, para falar sobre o recadastramento no sistema biométrico de eleitores no Estado. Durante a reunião, acompanhada pelo secretário de Segurança Pública, Diógenes Curado, e pelo secretário-chefe da Casa Civil, José Lacerda, o presidente do TRE solicitou ao governador o estabelecimento de parcerias para a realização do recadastramento.

“Queremos desenvolver uma parceria institucional para realizar a ação, para a melhoria do processo eleitoral. Teremos a necessidade de recursos humanos e precisamos do apoio do Estado para realizar a ação”, afirmou Rui Ramos.

Para o governador Silval Barbosa, o recadastramento dos eleitores de Mato Grosso é um desafio a ser alcançado o mais rápido possível. “O TRE quer estar com tudo isso pronto em 2014, e estamos lançando um desafio para ver se antecipamos esta data para ver o que é possível cadastrar até o processo eleitoral de 2012 e intensificar a parceria. Iremos ao Ministério da Justiça e Tribunal Superior Eleitoral para ver o que é preciso para darmos continuidade, e na próxima terça-feira assinaremos este convênio”, disse.

O governador ressaltou que o recadastramento é importante também para a Secretaria de Segurança Pública. “O cadastro é importante para cruzamento de informações, para que consigamos construir uma base de dados dos cidadãos de Mato Grosso”, ressaltou.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o recadastramento biométrico busca habilitar os eleitores brasileiros para serem identificados por meio de suas impressões digitais nos pleitos realizados pela Justiça Eleitoral. Nas eleições de 2010, mais de 1,1 milhão de cidadãos de 60 municípios de 23 Estados votaram após terem suas digitais reconhecidas pelo leitor biométrico acoplado à urna eletrônica. A biometria dá mais segurança à identificação do eleitor, impedindo que uma pessoa tente se passar por outra no momento da votação.

Até abril de 2012, o TSE pretende ter recadastrado cerca de 10 milhões de eleitores, já que no segundo semestre de 2011 outras localidades serão definidas pela Justiça Eleitoral para realizarem a revisão eleitoral com foco na biometria. E a intenção é que todo o eleitorado do país esteja apto a votar nas urnas com leitor biométrico até 2018. A previsão é que em Cuiabá o recadastramento comece em agosto deste ano, com previsão para término em maio de 2012.

Fonte:Secom/MT