Governo assegura andamento de obras com Negromonte e espera retomar PAC1 ainda neste ano

O governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, garantiu com o ministro das Cidades, Mário Negromonte, na tarde da quinta-feira (14.07), que as obras em andamento para a Copa do Mundo de 2014 em Cuiabá e Várzea Grande serão concluídas dentro do cronograma. Silval Barbosa informou que o ministro passou tranquilidade e disse que as obras …

15/07/2011 09:46



O governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, garantiu com o ministro das Cidades, Mário Negromonte, na tarde da quinta-feira (14.07), que as obras em andamento para a Copa do Mundo de 2014 em Cuiabá e Várzea Grande serão concluídas dentro do cronograma. Silval Barbosa informou que o ministro passou tranquilidade e disse que as obras contam com recursos já assegurados para conclusão ainda este ano.

As emendas individuais foi outro assunto em pauta na audiência desta tarde no Ministério das Cidades. O governador revelou que todas as emendas referentes a 2011 aprovadas no orçamento de 2010 estão para ser liberadas pelo Governo Federal. A presidenta Dilma Rousseff só pediu andiantamento nos projetos das indicações feitas pelo deputados e senadores, o que o Governo de Mato Grosso irá dar prioridade a partir de agora. Segundo Silval Barbosa, para que a Presidência não demore a liberar.

PAC 1

Nesta tarde, Negromonte autorizou o Estado a assumir as obras da primeira edição do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC1) dos municípios de Cuiabá e Várzea Grande, para que o governo assine e licite o projeto. Inclusive, o ministro disse que por meio da equipe técnica do Ministério das Cidades acompanha ‘de perto’ o andamento destas obras.

O deputado federal Wellington Fagundes falou que com a sinalização positiva do ministro e os dois prefeitos (de Cuiabá e Várzea Grande) abrindo mão do contrato das obras do PAC 1 o governo poderá agilizar o processo e com isso, acredita que ainda neste ano se consiga retomar as obras na capital mato-grossense e cidade vizinha.

“A saúde da população depende muito de saneamento e precisamos evitar que o esgoto continue caindo no rio Cuiabá e, assim, acabe com o Pantanal Mato-grossense que é um patrimônio”, concluiu o deputado.

Acompanhou ainda a audiência, o secretário de Estado de Indústria, Comércio, Minas e Energia (Sicme), Pedro Nadaf.

fonte: Secom