Mercado doméstico acompanha alta internacional

O milho, que no início da semana voltou a se aproximar de US$ 7 por bushel (25,4 quilos), fechou a sessão trocando de mãos a US$ 6,88 o bushel (25,4 quilos), ou US$ 16,25 a saca. Os preços são superiores aos praticados há um ano, quando a oleaginosa valia pouco mais de US$ 10 e …

22/07/2011 09:20



O milho, que no início da semana voltou a se aproximar de US$ 7 por bushel (25,4 quilos), fechou a sessão trocando de mãos a US$ 6,88 o bushel (25,4 quilos), ou US$ 16,25 a saca. Os preços são superiores aos praticados há um ano, quando a oleaginosa valia pouco mais de US$ 10 e o milho menos de US$ 4. De julho de 2010 pra cá, a soja avançou 36% e o milho 84%.

A disparada das cotações internacionais é acompanhada pelo mercado doméstico. No Paraná, os preços recebidos pelos produtores pela saca de soja atualmente são em média 19% superiores aos praticados há um ano. Levantamento do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento (Seab) mostra que a cotação da oleaginosa chegou a R$ 41,71 (média estadual) ontem, contra R$ 39,70 em 2010.

O milho saiu da casa dos R$ 13 a saca em julho do ano passado para R$ 24,40 ontem, uma alta de 87%. Os preços atrativos devem incentivar o produtor a elevar, pela primeira vez depois de três anos, a área destinada ao cereal no próximo verão. Levantamento informal de intenção de plantio realizado pela Gazeta do Povo com representantes do setor produtivo na semana passada revela que o milho deve ocupar cerca de 900 mil hectares no estado na safra 2011/12, cerca de 20% mais que no último ciclo.

fonte: Midia News