Estado quer avançar na reestruturação da dívida

25/07/2011 11:57



O Estado dará mais um passo nesta segunda-feira para assegurar os planos de reestruturação da dívida pública junto a União, que soma R$ 5,1 bilhões. A renegociação sobre cerca de R$ 1,3 bilhão permitido pelo governo federal será acentuada pelo presidente da Agência Executora da Copa de 2014 (Agecopa), Éder Moraes, com reforço na sede do Banco do Brasil para contratação da proposta pela instituição bancária.

A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) já validou a ideia, mas cabe ao BB acatar o projeto, facilitando o trâmite das negociações. Éder, autor da proposta, espera celeridade das ações. O governo tem pressa, porque a consolidação da reestruturação permitirá sobre de caixa. O dinheiro, em primeira fase, deverá servir para investimentos em áreas prioritárias, como vem sendo tratada a questão da Copa de 2014.

Balanço realizado pela Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz), destaca os “custos” para o Executivo sobre o montante devido ao governo federal. A renegociação só é autorizada pela União sobre os valores gerados acima de 15% sobre a receita corrente líquida das unidades federativas. Com a proposta, estima-se abertura de caixa de aproximadamente R$ 300 milhões por mês, cifra generosa para os padrões fiscais e financeiros de Mato Grosso.

Fonte: Gazeta





Tags: