Produção industrial cai na maior parte do país em junho

09/08/2011 13:07



A produção industrial recuou em nove das 14 regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na passagem de maio para junho, de acordo com a PMC (Pesquisa Industrial Mensal) divulgada nesta terça-feira (9). O resultado acompanhou a queda de 1,6% observada no total do país.

Os recuos mais acentuados ocorreram no Rio de Janeiro, onde a queda foi de 4,5%, e no Amazonas – recuo de 3,7%. Depois, vêm o Ceará (-2,9%), Espírito Santo (-2,4%), Pará (-1,8%) e Rio Grande do Sul (-1,6%). Também houve recuo em São Paulo (-1,5%), Minas Gerais (-1,3%) e Santa Catarina (-0,1%).

As cinco áreas com avanço foram Bahia (5,6%), Pernambuco (4,8%), Paraná (3,1%), Goiás (2,3%) e região Nordeste (0,5%).

No fechamento do primeiro semestre, a expansão – de 1,7% – da atividade industrial em nível nacional alcançou nove dos 14 locais pesquisados, com destaque para Espírito Santo (12,4%), único com crescimento de dois dígitos.

Também houve crescimento em Goiás (3,6%), São Paulo (2,5%), Minas Gerais (2,3%), Rio de Janeiro (2,2%) e Rio Grande do Sul (2,1%). No desempenho positivo destes locais, observa-se a maior presença de segmentos articulados à produção de bens de capital (para transporte e construção) e de bens de consumo duráveis (automóveis e celulares), além dos avanços nos setores extrativos (minérios de ferro), farmacêutico e de metalurgia básica.

Os demais resultados positivos foram verificados no Paraná (1,6%), Pará (0,9%) e Amazonas (0,3%).

Na direção contrária, apontaram queda na produção no primeiro semestre: Pernambuco (-4,2%), Santa Catarina (-4,4%), Bahia (-4,7%), região Nordeste (-5,2%) e Ceará (-10,7%).

Fonte:R7





Tags: