MDIC anuncia nova meta de US$ 257 bilhões para exportações em 2011

O secretário-executivo do MDIC, Alessandro Teixeira, explicou que a revisão foi feita “diante do crescimento do comércio exterior do país que reflete a dinâmica da economia brasileira”, em entrevista coletiva hoje no auditório do Ministério. “Enquanto temos economias com problemas de geração de emprego e renda, no Brasil, temos aumento da massa salarial, diminuição da …

04/09/2011 09:49



O secretário-executivo do MDIC, Alessandro Teixeira, explicou que a revisão foi feita “diante do crescimento do comércio exterior do país que reflete a dinâmica da economia brasileira”, em entrevista coletiva hoje no auditório do Ministério.

“Enquanto temos economias com problemas de geração de emprego e renda, no Brasil, temos aumento da massa salarial, diminuição da miséria e da pobreza, queda no desemprego, crescimento das exportações e importações e, apesar de uma forte retração da economia mundial, crescimento da produção industrial. Portanto, todos esses dados mostram que o Brasil tem tido uma dinâmica de crescimento sustentável”, analisou Teixeira.

O MDIC também divulgou hoje os dados da balança comercial do mês de agosto. As exportações chegaram a US$ 26,2 bilhões e ultrapassaram, pela primeira vez, o valor de US$ 25 bilhões. O recorde passado havia sido verificado em junho deste ano, com US$ 23,7 bilhões. Semelhantemente, as importações mensais alcançaram US$ 22,3 bilhões e, de forma inédita, foram acima de US$ 20 bilhões, sendo o recorde anterior de US$ 19,7 bilhões, registrado em maio passado.

“É um novo patamar no comércio exterior brasileiro nas duas frentes com uma tendência de aumento que faz com que tenhamos este marco no mês de agosto”, considerou a secretária de Comércio Exterior do MDIC, Tatiana Lacerda Prazeres, também presente à entrevista coletiva.

Foi também recordista a corrente de comércio (US$ 48,4 bilhões) que superou a de junho deste ano (US$ 43 bilhões). Em relação ao saldo comercial mensal, de US$ 3,9 bilhões, o resultado é o maior para os meses de agosto desde 2007. Em 2006, o saldo foi de US$ 4,6 bilhões.

No acumulado anual, foram igualmente recordistas as exportações (US$ 166,7 bilhões), as importações (US$ 146,8 bilhões) e a corrente de comércio (US$ 313,5 bilhões). O superávit no ano chega a US$ 19,96 bilhões, sendo 71% maior que o registrado no mesmo período do ano passado (US$ 11,6 bilhões). O resultado já está próximo do saldo de todo ano de 2010 (US$ 20,2 bi).

Fonte:portaldoagronegocio