O Brasil que não queremos

O Brasil, em pleno século 21 e em pleno crescimento econômico, ainda tem mais de 16 milhões de pessoas vivendo em extrema pobreza. É esse o Brasil que não queremos. Não é de espantar que a maioria dessa população viva nas regiões Norte e Nordeste. Regiões por muito tempo esquecidas pelos governantes. Viver na extrema …

17/09/2011 11:45



O Brasil, em pleno século 21 e em pleno crescimento econômico, ainda tem mais de 16 milhões de pessoas vivendo em extrema pobreza. É esse o Brasil que não queremos.

Não é de espantar que a maioria dessa população viva nas regiões Norte e Nordeste. Regiões por muito tempo esquecidas pelos governantes.

Viver na extrema pobreza é viver com menos de R$ 70 por mês para cada pessoa da família.

Não é crível que, tomando como exemplo uma família formada por um casal e cada um ganhe exatos R$ 70, eles consigam viver com R$ 140 por mês. Daí a classificação de extrema pobreza.

É fato que o governo federal lançou recentemente o programa Brasil sem Miséria, que visa justamente a ajudar essas pessoas que se enquadram no perfil acima. Isto é, renda familiar per capita mensal menor do que R$ 70.

O que se espera é que os valores dispostos pelo governo realmente cheguem nas mãos de pessoas que precisem e estejam enquadradas na condição de extrema pobreza.

Por isso, se você brasileira ou brasileiro que é do bem e sabe de alguma má conduta de pessoas na administração desses recursos, não hesite em denunciar ao Ministério Público ou à Polícia Federal.

Por:Marcos Pereira é especialista em Direito e Processo Penal pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor universitário de Direito, advogado no Brasil e em Portugal e membro fundador da CJLP – Comunidade de Juristas de Língua Portuguesa.