Riva sugere comissão para avaliar corte

06/06/2012 14:01



Os poderes constituídos deverão compor uma comissão para fazer um levantamento sobre a situação do Estado e detectar onde será possível cortar gastos públicos. A iniciativa deverá resultar na reforma administrativa, com a redução dos custos das atividades meio do Governo do Estado. Por sugestão do presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Riva (PSD), a comissão deverá ter um membro de cada órgão. Essa discussão foi tema da reunião ampliada que durou seis horas nesta terça-feira (05), no Palácio Paiaguás, entre a Assembleia Legislativa, secretários de Estado e governador Silval Barbosa.

Ao considerar positivo o encontro, Riva explicou que todas as áreas foram abordadas, com destaque para as de Saúde, Infraestrutura, Ciência e Tecnologia e Secopa. Disse que fusão entre secretarias não significa necessariamente a redução dos gastos, pois conforme a pasta pode acabar tendo gastos nas atividades fim. “Sugeri a comissão com membros de todos os poderes para conhecer a atividade meio do Estado e propor uma boa reforma administrativa”.

Na oportunidade, os deputados estaduais, que mantêm contato direto com as bases e verificam os problemas de cada município, expressaram suas ideias ao governo fazendo uma radiografia de Mato Grosso. Riva lembrou que a grande reclamação ainda é pela ausência do Estado, pela falta de investimentos na ponta, no cidadão. Mas, que o Poder Legislativo não vai opinar sobre possíveis mudanças de secretários, por considerar que essa prerrogativa é do chefe do Poder Executivo e que cabe a ele fazer uma avaliação e reoxigenar o governo.

“Colocamos as dificuldades de cada pasta. Era esse o espírito da reunião”, declarou o parlamentar. À de Saúde, por exemplo, um dos maiores gargalos no Estado, já foi dada a ordem de empenho de R$ 10 milhões, dos R$ 31 milhões pendentes aos municípios. Expectativa é que até o final do ano os repasses sejam feitos em dia.

Já sobre a Secopa, Riva argumentou que o governo até então não se posicionou pela fusão com a Secretaria de Esportes e Lazer. O deputado considera que essa iniciativa deveria ter sido feita antes da criação da Secopa, que é uma secretaria extraordinária com data para encerrar as suas atividades. A época, exemplificou o deputado, poderia ser alterada para Secretaria de Esportes, Lazer e Assuntos da Copa.

Fonte:Al/MT





Tags: